Cecília já era chamada de menina prodígio entre o grupo de observadores de aves, em Campo Grande. Sempre muito empolgada, acompanhava os pais e os irmãos de 15 e 23 anos, reconhecendo as aves e levando o assunto para escola após os finais de semana. Desta vez, no entanto, fez o caminho inverso, escolhendo comemorar o aniversário de 9 anos “passarinhando”, acompanhada de toda família e amigos.

Garotada se divertiu muito no último domingo (22). (Arquivo Pessoal)

Por três horas, a Cecília e os convidados estiveram no Parque Estadual Matas do Segredo, onde conseguiram observar e identificar 30 aves diferentes.

“Sempre que vamos, temos toda uma aula de conscientização ambiental e a Cecília se empolga, gosta muito de estar em contato com a natureza e os passarinhos, então, nos fez esse pedido para comemorar ali com a família e amigos, fazendo o que ela mais gosta”, afirmou ao MidiaMAIS o pai, o tatuador Fábio da Silva Monteiro, de 49 anos.

Em seguida, o pai diz que entrou em contato com observadoras de aves, que geralmente conduzem grupos na capital sul-mato-grossense, e então marcaram a festa para o último domingo (22). “A Maristela e a Simone foram conduzindo a criançada e aí tudo o que a Cecília falava na escola aos colegas foi despertando interesse dos demais, então, ela conseguiu levar todo mundo para ter a mesma experiência. É legal que muita gente nem se dá conta da área preservada que temos por aqui”, ressaltou.

Grupo aprendeu muito sobre a natureza e depois comemorou a nova da Cecília. (Arquivo Pessoal)

Na ocasião, a garotada chegou por volta das 7h30 e recebeu explicações sobre os pássaros, a importância da conservação das áreas verdes e, após a trilha, todos pararam para cantar parabéns e se alimentar.

“Foi muito emocionante ver a Paola descobrir o beija-flor-dourado! Ela dizia: Uaaau, ele é maravilhoso!! Que bico lindo ele tem!!! Rubem Alves diz que o ato de “ver” não é natural, precisa ser aprendido. E Eduardo Galeano, num poema traz o filho pedindo ao pai para ajudar a olhar! Então, o Aniversário da Cecília, melhor, a ‘Aniverssarinhada da Cecília’, estávamos, nós juntos com Cecília, Fábio e Marcele, ajudando pais e filhos a “verem”, perceberem aves e biodiversidade, com olhos de ver, de descobrir”, finalizou Maristela Benites, do Instituto Mamede, que conduziu o grupo.

Veja o post sobre a ‘aniverssarinhada’:

Leia também:

Fotógrafo vai ‘passarinhar’ em Bonito e identifica 7 novas espécies, uma delas o beija-flor híbrido