Com a estreia nos cinemas prevista para o dia 30 de novembro, o documentário ‘Diário de Uma Onça’ vai narrar a jornada verídica de três onças-pintadas, com relato em primeira pessoa feito pela atriz Alanis Gillen, a Juma, no remake da novela ‘Pantanal’. Alanis dá voz a Leventina, uma onça-pintada jovem, neta de Fera, a primeira onça resgatada e reintroduzida com sucesso em seu habitat natural, e filha de Ferinha, onça que é um marco na continuidade de sua espécie.

O público vai acompanhar a pequena felina que precisa se proteger de predadores e da ameaça humana. Além da estreia nos cinemas, a produção deve ser lançada na plataforma da Globoplay no dia 6 de dezembro.

O filme relata uma possível e harmoniosa relação entre felino e homem graças ao trabalho da Onçafari, uma associação que promove a conservação do meio ambiente em diversos biomas do Brasil. É que, pela primeira vez na história, biólogos da instituição conseguiram reintroduzir com sucesso uma onça na natureza.

(Divulgação)

“Eu nunca tinha narrado nada, então fiquei muito empolgada e me perguntando como seria isso, qual voz eu daria para essa onça, se seria a voz da Alanis, de uma nova onça ou a da Juma. Então fomos encontrando a voz que pudesse contemplar a Leventina em cada momento da narrativa; os seus momentos de fúria, dificuldade, alegria, etc. Foram dias muito divertidos, e sempre vai ser emocionante pra mim trazer a história de uma onça e estar nesse cenário do Pantanal. Foi um desafio incrível”, conta Alanis Guillen sobre o processo de narração e interpretação de Leventina, uma onça real que é a protagonista do filme.

“Esse projeto traz o educativo e a informação por uma perspectiva profunda e empática, que gera a aproximação do grande público com essa história, essas personagens e essa realidade muitas vezes dura, mas que está acontecendo aqui na nossa frente; mas que nem sempre reparamos”, complementa a atriz.

O longa, que contou com mais de 200 horas de material bruto, foi filmado ao longo de três anos e teve grande parte das filmagens realizadas na reserva ecológica Caiman, no Pantanal sul-mato-grossense, com apoio do Onçafari, que forneceu pesquisas e estrutura à equipe.

Sinopse

Numa linguagem inédita e empolgante, ‘Diário de uma Onça’ inova ao contar a jornada verídica de três gerações de onças-pintadas que sobreviveram no Pantanal graças ao trabalho de um grupo de biólogos da ONG Onçafari. Pelo ponto de vista da jovem onça Leventina, conhecemos a trajetória de Fera, sua avó e a primeira onça a ser reintroduzida com sucesso no mundo, e Ferinha, sua resiliente mãe.

Fera foi resgatada quando era apenas um filhote, após sua mãe ser morta em um acidente causado pelo homem. Passou pelo processo de reintrodução à natureza nos recintos do Onçafari e, quando estava pronta, foi solta. Fera conseguiu aprender a caçar e sobreviver, tornando o experimento de reintrodução à natureza um sucesso. Não demorou para que tivesse Ferinha, que mais tarde deu cria à Leventina – quem nos guia por essa aventura na voz da atriz Alanis Guillen. Ainda filhote, Leventina perde seu irmão e é abandonada por Ferinha ainda muito pequena. Agora, sozinha na imensidão do Pantanal, ela terá que fazer o mesmo que suas ancestrais e lutar por sua própria vida a cada dia.

(Divulgação)