Com seus 381 km de percurso, a Rota dos Pioneiros é a maior trilha aquática do Brasil e abrange três estados: Paraná, São Paulo e . Os aventureiros que decidem explorar a região se deparam com um trajeto pouco complexo no quesito “dificuldade da trilha”, porém, 26 pernoites são necessárias até concluir o percurso por completo.

Partindo do Aeroporto Regional de Maringá, os trilheiros seguem em direção à cidade de Teodoro Sampaio (São Paulo), onde fica o Parque Estadual do Morro do Diabo, ponto inicial da trilha.

A partir daí, 21 municípios são percorridos até chegar ao fim do trajeto, no Lago de Itaipu, no Paraná. São eles: Teodoro Sampaio, Euclides da Cunha, Rosana, , Jateí, , Itaquiraí, Eldorado, , Inajá, Santo Antônio do Caiuá, Paranavaí, Terra Rica, Diamante do Norte, Nova Londrina, Marilena, São Pedro do Paraná, Querência do Norte, Icaraíma, Altônia e Guaíra.

Durante o percurso, além da observação de aves, da fauna e canoagem, os trilheiros ainda têm a oportunidade de conhecer um pouco da história da “América” e dos povos que habitaram a região em meados do século XVII, além de experimentar as diferentes modalidades possíveis de serem exploradas
nas unidades de conservação.

Rota dos Pioneiros. (Reprodução, Maps)

Significado da Pegada

Rota dos Pioneiros
Pegada da Rota dos Pioneiros. (Reprodução, Retur)

A Rota dos Pioneiros adotou uma pegada com um bote/caiaque em seu interior atravessado por um remo na transversal. A marca indica por onde os aventureiros devem seguir durante a trilha e remete à região do Corredor de Biodiversidade do Rio Paraná e de seus afluentes (Ivinhema, Piquirí e Paranapanema, por exemplo), que foram cenários de e batalhas durante as invasões e ocupações históricas e hoje tem grande importância cultural. A imagem também remete às diversas maneiras de travessias que as unidades de conservação oferecem, seja por trilhas terrestres, seja por trilhas aquáticas.

Em todo o trajeto, há sete UCs (Unidades de Conservação):

  • Parque Estadual do Morro do Diabo
  • Estação Ecológica do Caiuá
  • Área de Proteção Ambiental das Ilhas e Várzeas do Rio Paraná
  • Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema
  • Parque Natural Municipal de Naviraí
  • Parque Nacional de Ilha Grande
  • Reserva Particular do Patrimônio Natural Ernesto Vargas Bapti

Quanto custa uma expedição?

Ainda não há uma empresa operando expedições completas pela Rota dos Pioneiros e, por isso, a trilha é dividida em setores e trechos. Atualmente, a Pachamama Ecoturismo, de Naviraí, opera dois setores da Rota e cada trecho leva um dia para ser concluído. Estes foram os valores praticados na última expedição:

  • R$ 450 (para quem tem caiaque);
  • R$ 600 (para quem vai usar o caiaque individual da empresa);
  • R$ 500 (para quem vai usar os caiaques duplos da empresa).

Lembrando que a atividade de caiaquismo é acessível a todos os públicos. Adolescentes e idosos fazem parte do público que participa ativamente dos passeios e expedições.

Em quais épocas do ano a Rota dos Pioneiros pode ser feita?

A melhor época para fazer a Rota dos Pioneiros é no inverno e primavera. As condições meteorológicas são mais previsíveis, o rio fica mais transparente e atrativo ao turista. Com o rio mais baixo, há mais praias e condições de margem para descer do caiaque. Também há menos insetos e sol e o calor são menos intensos, já que praticamente todo o percurso ocorre sob o sol.

É possível fazer a Rota dos Pioneiros de forma independente?

Sim, é possível! A Rede Brasileira de Trilhas de Longo é composta por várias trilhas que ligam diferentes biomas de todo o país e é a instituição responsável por promover, entre tantas outras, a Rota dos Pioneiros. Por meio de uma equipe de voluntários, eles conseguem montar grupos de expedições técnicas, com o objetivo de testar a viabilidade comercial, logística e cênica dos trechos da trilha aquática. Em 2023, três expedições foram feitas. Além disso, eles criam pontos de apoio e orientam os visitantes que querem viver a experiência.

Já as expedições para turistas são realizadas pelas empresas operadoras. A Guaíra Experience realiza passeios semanais de 10 km, aos sábados e domingos, no trecho sul da Rota dos Pioneiros, enquanto a Pachamama Ecoturismo realiza, aproximadamente, quatro expedições por ano. No entanto, para quem preferir, é possível fazer a Rota de forma independente, desde que respeite e siga as orientações de segurança.

Vai navegar no rio Paraná pela Rota dos Pioneiros?

  • Contrate um guia: para viver a experiência de forma segura, é importante contratar um guia experiente ou, então, procurar saber sobre o calendário de expedições;
  • GPS: use a tecnologia a seu favor. Para usar o GPS em sua viagem, entre em contato com a Rede Brasileira de Trilhas de Longo Curso e solicite o arquivo do “Trekking” da Rota dos Pioneiros;
  • Carta Náutica e Equipamentos de Localização: baixe a carta náutica da AHRANA (Administração Hidroviária do Paraná) e instale em seu smartphone aplicativos de mapas e navegação de sua preferência. Leve também um mapa impresso da rota;
  • Consulte as autoridades ambientais: consulte o ICMBio e o IMASUL sobre locais abertos à visitação e áreas permitidas para camping no interior dos parques;
  • Caiaque: Colete salva-vidas, faca, apito de emergência, remo, remo reserva, água, lanches rápidos, barras de cereais, frutas, chocolate, isotônicos para hidratar, filtro solar, roupas para proteger do Sol e insetos, óculos de sol, luvas, boné, chapéu;
  • Primeiros socorros: tenha com você gaze, faixas, algodão, esparadrapo, antisséptico, analgésicos, antigripais, spray higienizante, remédios de uso pessoal;
  • Camping: não se esqueça de levar barraca, saco de dormir, isolante térmico, lanterna, bateria externa para equipamentos eletrônicos, produtos de higiene pessoal (papel higiênico, sabonete, creme dental…), utensílios (garfo, faca, colher, copo e prato), sabão e esponja.

Trilhas Aquáticas

Embora a trilha tenha ponto de início e de fim determinados, você pode ajustar isso como preferir, começando e finalizando o trajeto do ponto que quiser, adequando, inclusive, aos dias que você tem disponíveis para viver a experiência.

Ao logo do rio Paraguai, existem vários portos fluviais que podem servir de ponto de apoio e acampamento, além de encontrar, em alguns deles, água potável e alimentação.

Confira as coordenadas:

  • Coordenadas: 22°34’22.53″S 53° 3’53.82″O – Balneário Municipal, Rosana|SP
  • Coordenadas: 22°40’2.62″S 53° 5’34.21″O – Porto Maringá, Marilena|PR
  • Coordenadas: 22°42’17.75″S 53° 9’5.99″O – Porto Eucalipto, São Pedro do Paraná|PR
  • Coordenadas: 22°43’7.13″S 53°10’40.26″O – Porto São José, São Pedro do Paraná|PR
  • Coordenadas: 22°55’7.68″S 53°39’11.16″O – Sede PE Várzeas do Rio Ivinhema|MS
  • Coordenadas: 23° 8’57.10″S 53°38’10.58″O – Porto Natal, Querência do Norte|PR
  • Coordenadas: 23°15’44.27″S 53°41’44.64″O – Porto Felício, Querência do Norte|PR
  • Coordenadas: 23°15’42.74″S 53°42’46.05″O – Porto Caiuá, Naviraí|MS
  • Coordenadas: 23°22’0.57″S 53°45’15.09″O – Porto Camargo, Icaraíma|PR
  • Coordenadas: 23°27’38.50″S 53°59’41.50″O – Praia da Amizade, Itaquiraí|MS
  • Coordenadas: 23°29’3.83″S 53°59’57.20″O – Porto Santo Antônio, Itaquiraí|MS
  • Coordenadas: 23°48’13.61″S 54° 5’49.50″O – Porto Morumbi, Eldorado|MS
  • Coordenadas: 24° 4’0.19″S 54°14’0.60″O – Porto do Cano, Guaíra|PR
  • Coordenadas: 24° 4’33.46″S 54°15’56.97″O – Centro Náutico Marinas, Guaíra|PR

Para sanar eventuais dúvidas ou se informar sobre novas expedições, entre em contato pelo email: rotadospioneiros@gmail.com.

Saiba Mais