O tempo não é capaz de apagar o sabor inesquecível de uma torta fabricada e vendida em no século 20. Isso porque, seis décadas depois que o salgado parou de ser comercializado, campo-grandenses seguem em busca da receita do prato, na tentativa de reviver alguma memória da época, ou simplesmente repetir a experiência gastronômica proporcionada pela torta.

Há mais de quatro anos, desde 2018, moradores e ex-moradores de Campo Grande se mobilizam para tentar descobrir a receita da famosa torta do Bar Haiti, inaugurado na Capital na metade do século passado, em data e ano não informados pela família. Por meio de uma publicação no grupo “Anos Dourados, Campo Grande – MS”, no Facebook, internautas pedem a de ingredientes e o passo a passo do modo de preparo.

Em busca da receita da torta do Bar Haiti

Só que, ao invés de trazer respostas e esclarecimentos, a publicação levantou mais dúvidas por conta das divergências sobre a origem da torta de legumes do Bar Haiti. Várias pessoas alegam que algum familiar era quem fabricava a torta e compartilham suas memórias a respeito do lanche.

“Eu só queria encontrar a pessoa que fazia a torta de legumes do Haiti Lanches. Torta igual aquela, nunca vi nos dias de hoje! Faz parte da história da cidade”, diz o post. Nos comentários, campo-grandenses da época relatam as lembranças de afeto que o famigerado salgado desperta.

“No Haiti tinha mate gelado e sábado tinha sanduba de pernil de porco, ficava na vitrine. Não era sempre que o dinheiro dava, as coisas na eram muito mais gostosas, até pela dificuldade. Refrigerante era só domingo, sodinha Mandetta. Merenda levava de casa, pão com ovo, com bife, com queijo, goiabada feita em casa. Presunto não, era muito caro”

recorda um morador

“Aquele creme que tinha em cima dos legumes é que é o diferencial”

destaca outro campo-grandense
torta de legumes do haiti

Campo-grandense reproduziu receita compartilhada no grupo e diz que ficou igual à do Bar - (Foto: Reprodução/Facebook/Lucia Raposo)
Campo-grandense reproduziu receita compartilhada no grupo e diz que ficou igual à do Bar – (Foto: Reprodução/Facebook/Lucia Raposo)

Origem da torta, segundo filha do fundador do bar

Ainda no post, várias pessoas contam a história da lanchonete, dão versões da receita, falam sobre os fundadores e cozinheiros. Mas, nada é muito claro devido às informações desencontradas. Após observar a movimentação, assim como os campo-grandenses, o Jornal Midiamax também decidiu ir atrás da receita original que permanece no imaginário da população.

À procura da resposta mais acertada, a reportagem contatou a filha do fundador do Bar Haiti, Mylene Duailibi, de 60 anos. Ela afirma que nenhuma das receitas compartilhadas no grupo é verdadeira e que o prato original foi inventado por seu pai William Duailibi, um precursor da gastronomia em Campo Grande.

“O Bar Haiti foi pioneiro, porque não tinha bar em Campo Grande da mesma estirpe. Também era point, ficava na Rua Dom Aquino, entre a 14 de Julho e a Calógeras. Era em frente ao famoso cinema Santa Helena. Foi nos anos 60, eu nasci em 62. Lembro das histórias porque meu pai contava todas pra mim e para os meus irmãos. Ele tinha o dom, o talento para a gastronomia. Tinha as receitas de cabeça, entre elas, a torta de legumes”, declara Mylene ao MidiaMAIS.

Única foto que a família tem do Bar Haiti - (Foto: Arquivo de Mylene Duailibi) torta de legumes receita
Única foto que a família tem do Bar Haiti – (Foto: Arquivo de Mylene Duailibi)

William Duailibi

Filho de imigrantes libaneses, William aprendeu a cozinhar com a mãe. Ele era uma espécie de chefe da família desde muito novo, porque o pai ficava afastado de casa trabalhando em um garimpo. Desse modo, desenvolveu muitas receitas próprias ao longo dos anos.

Em conversa com o Midiamax, Mylene relembra algumas das delícias que eram servidas no Bar Haiti. “Chá mate, pastelão, salgadinhos, esfirra, quibes cru e frito. Essa torta de legumes, refrigerante, cerveja, cafezinho feito na hora, tudo quanto é tipo de salgado. Tinha charutos, tinha tudo no bar!”, recorda. Contudo, a família não possui nenhuma foto dos memoráveis quitutes, nem mesmo da torta de legumes.

De acordo com a filha, William foi dono do Bar Haiti por aproximadamente 9 anos, até vender o estabelecimento para construir outro famoso restaurante da Capital: o Mini Lanches, na galeria São José, localizada na Rua 14 de Julho. O Bar Haiti então continuou até meados da década de 90, passando por outras gestões.

torta de legumes receita bar haiti
Mini Lanches também foi um sucesso em Campo Grande, segundo Mylene – (Foto: Arquivo da família)

Conforme Mylene, os gestores seguintes tentaram reproduzir a torta: “Quem comprou o bar quis dar continuidade, tanto que meu pai não levou a torta para o Mini Lanches. Lá, ele trabalhou outros cardápios. Mas nenhuma torta era como a dele. Quando as pessoas comentam que lembram da torta, do sabor, estão falando da torta do meu pai, dos anos 60 e 70”, diz ela.

Receita oficial da torta não existe, afirma filha do fundador

Questionada se a família guardou a receita original da aclamada torta de legumes do Bar Haiti, Mylene revela: “Não. Infelizmente não, porque a gente não tinha ideia da proporção que isso ia tomar. A gente não tinha ideia”, lamenta.

“Aquelas receitas que postam no grupo são especulações, não é a receita oficial. Não existe a receita oficial. Quando as pessoas começam a elogiar, pessoas daquele tempo, sempre tem um ou outro que aparece pra falar ‘ah eu conheço’, ‘ah, eu sei’. Não. Não existe isso. Isso não existe porque a receita era da cabeça do meu pai. Sei porque conheço a história e, assim como inventou essa receita, também inventou outras”, declara.

À direita, William Duailibi e a esposa Raquel - (Foto: Arquivo de Mylene Duailibi) torta de legumes receita bar haiti
À direita, William Duailibi e a esposa Raquel – (Foto: Arquivo de Mylene Duailibi)

Dessa forma, de acordo com a campo-grandense, por mais que existam réplicas e versões buscadas na ou em livro de receitas, a receita original morreu com o senhor William Duailibi, que tinha o passo a passo apenas em sua memória e jamais anotou em qualquer caderno.

William faleceu aos 84 anos, em janeiro de 2011, levando consigo um pedaço da memória afetiva dos campo-grandenses que viveram nas décadas dos Anos de Campo Grande e provaram o inesquecível quitute. Torta de legumes do Bar Haiti? Para Mylene, só na lembrança.

Fale com o WhatsApp do MidiaMAIS!

Tem algo legal para compartilhar com a gente? Fale direto com os jornalistas do MidiaMAIS através do WhatsApp.

Mergulhe no universo do entretenimento e da cultura participando do nosso grupo no Facebook: um lugar aberto ao bate-papo, troca de informação, sugestões, enquetes e muito mais. Você também pode acompanhar nossas atualizações no Instagram e no Tiktok