Cadê a Dombraz? O público cativo da campo-grandense de samba-rock ainda pergunta, esperando ao menos há oito anos pelo retorno dos shows e lançamento de novas músicas. A resposta veio, enfim.

Vai ter volta e ela está bem próxima: ainda neste mês de março, um novo single será lançado nas plataformas digitais. O fundador e vocalista da Dombraz, Chris Haicai, anunciou ao MidiaMAIS que o início de 2023 vai marcar o retorno da banda.

Ele e os outros músicos estiveram em estúdio para gravação nesta quinta-feira (2). O nome da não foi revelado, mas Chris adiantou que haverá outros singles na sequência, todos com ritmos brasileiros, nos modais da nova MPB.

Além dos novos ritmos explorados, o retorno virá com outras mudanças. A Dombraz vai assumir uma rotatividade na formação, já que Chris hoje mora em e leva carreira solo. Ele é acompanhado de músicos diferentes dos que faziam parte da banda quando ela começou, em 2008. “Por enquanto estou à frente e vou girando essa formação”, explica o vocalista.

Vocalista da Dombraz, Chris Haicai leva carreira solo atualmente (Foto: Reprodução/Facebook)

A princípio, o foco será a produção voltada para as redes sociais e plataformas de música. O plano é lançar um novo single a cada 25 dias. “No momento, seguimos na produção de singles para que a Dombraz se mantenha viva nas redes sociais”, pontua Haicai.

Shows já marcados

O criador da Dombraz também falou ao MidiaMAIS que shows da nova formação da banda estão pré-agendados e em breve serão divulgados. “Vamos nos apresentar a partir de São Paulo e logo menos estaremos em , não por falta de contratantes, mas por uma questão de organização e logística”, disse.

Um dos últimos shows da banda aconteceu em Campo Grande, em 2014, e lotou a Concha Acústica Helena Meirelles com público de cerca de 1.600 pessoas.

O público que foi ver a Dombraz na Concha, em 2014 (Foto: Arquivo/Fundação de de MS)

Sobre a pausa

“Decisões foram tomadas e os caminhos foram mudando”, resume o vocalista sobre a interrupção das atividades da Dombraz e a mudança de estado.

Com o retorno da banda e a mudança na formação antiga, uma nova identidade visual deve ser adotada nas páginas na internet e outras produções.