Desbravando o Brasil, o australiano Simon Gurney, de 27 anos, acaba de chegar a MS e já pode se considerar amigo dos sul-mato-grossenses. Isso porque ele decidiu, em apenas um dia, tatuar em seu corpo uma representativa polêmica envolvendo os Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Só que, sem querer, Simon acabou tomando partido nessa treta que já tem história e quem não gostou nada disso foram os vizinhos mato-grossenses.

É que, logo que desembarcou em Campo Grande, Capital de MS, Simon ficou a par da confusão frequente cometida pelos brasileiros, que costumam trocar MS por MT e vice-versa. Sem demora, ele fez um vídeo e frisou a diferença.

“Chegamos em Campo Grande e muita gente está me perguntando ‘como tá sendo no Mato Grosso?’ Gente, eu não sou brasileiro, mas Mato Grosso do Sul não é Mato Grosso. Eu tô em Campo Grande, que é a Capital de Mato Grosso do Sul. Os estados são diferentes”, avisou Simon, detalhando ainda o contexto da divisão do Estado, há 46 anos.

Como se não bastasse a breve explicação, ele gostou mesmo de repetir que este Mato Grosso é “do Sul”. Tanto que decidiu gravar isso em sua pele. Ainda em Campo Grande, o australiano buscou um estúdio de tatuagem e tatuou nada menos que a frase “Mato Grosso do Sul não é Mato Grosso”, na região de suas costelas.

Veja:

A tatuagem foi o suficiente para Simon ser aplaudido pelos sul-mato-grossenses, que adoraram a homenagem. Mas parece que o povo mato-grossense não aprovou nem um pouco e caiu detonando o rapaz na publicação em que ele exibe a homenagem.

“Graças a Deus [Mato Grosso do Sul não é Mato Grosso] e também não entendi esse deboche seu. Deixando de seguir”, “Você veio pro Mato Grosso e capital Cuiabá e não fez nossa tatuagem, estamos a espera do Mato Grosso tatuado”, “Tá tirando meu Mato Grosso, esqueceu que foi aqui que você comeu baguncinha com maionese temperada”, foram alguns dos principais comentários dos mato-grossenses.

“Fiquei curioso”, diz australiano

Em relação à tatuagem, Simon Gurney elencou os motivos que o levaram a gravar a explicação na pele. “Quando cheguei a Mato Grosso do Sul fiquei surpreso ao aprender que existe uma questão de pessoas confundindo o nome do Estado. Eu não sabia disso, até chegar aqui e receber várias mensagens de pessoas me perguntando ‘como tá sendo no Mato Grosso'”, iniciou.

“Eu fiquei curioso e pesquisei sobre, eu vi até vídeos de repórteres nacionais confundindo os dois Estados. Além deles, artistas e até um político cometendo esse erro. Os sul mato-grossenses têm orgulho do seu estado e não gostam quando confundem o nome. Afinal, quem gosta? Então, Mato Grosso do Sul não é Mato Grosso”, disparou o australiano.

Depois disso, Simon até foi à Feira Central provar o tradicional sobá campo-grandense. Será que ele gostou? Confira:

Fale com o Midiamax

Tem alguma denúncia, flagrante, reclamação ou sugestão de pauta para o Jornal Midiamax? Envie direto para nossos jornalistas pelo WhatsApp (67) 99207-4330. Acima de tudo, com sigilo garantido por lei.

Acompanhe nossas atualizações no Facebook, Instagram e Tiktok.