Sabe a expressão “de parar o trânsito”?. É justamente isto que as amigas da contadora Ana Claudia Negrison Araújo de Oliveira, de 29 anos, fizeram, na noite de sábado (29) e madrugada deste domingo (30), em Campo Grande. Vestidas de gostosas, elas realizaram um chá de lingerie surpresa para a noiva e, a cada erro na tentativa de acertar os 10 presentes, vinha a prenda. A mais ousada incluiu um passeio até uma conveniência, com direito a danças e animação que renderam de “buzinadas na rua a cerveja na faixa”. Assista o vídeo no final da matéria.

O casamento da Ana, de início, estava marcado para o dia 19 de junho de 2021. Mas, na ocasião, por conta da covid, foi adiado e houve somente a cerimônia no civil. No decorrer do ano, a data foi remarcada mais duas vezes e, de novembro, passou para o último dia 21 de janeiro, quando foi feita a cerimônia religiosa. 

Desde o início, a também contadora, Nayane Fortunato Perassolo, de 32 anos, disse que as amigas estavam pensando em algo para surpreender Ana. “Nós começamos a agitar tudo no Whatsapp, pegamos os contatos e montamos o grupo chamado ‘xeque-mate’, das 12 madrinhas e mais duas amigas. Na época, a gente falou que iria fazer algo em um barzinho, só que aí a Ana, mesmo sem saber, comentou com a gente da preocupação com a covid”, relembrou ao Midiamax. 

Amigas organizaram evento com muito humor e prendas para a noiva. Crédito: Graziela Rezende

Foi aí que as amigas adiaram os planos e comunicaram a noiva. “Tivemos que falar pra ela que a gente estava organizando o evento no barzinho. Só que aí os casos da covid aumentaram e achamos inviável naquele momento. O casamento dela ocorreu primeiro e, neste fim de semana agora, depois da cerimônia mesmo, faríamos algo para ela”, explicou. 

É neste momento que a assessora jurídica Jéssica Rech, de 30 anos, “entra na jogada”. “Eu comecei a pesquisar umas roupas, tipo camiseta ou body pra gente usar, até que vi um chá na internet das meninas vestidas assim e mostrei. Nós começamos a gritar na sala, porque nós somos gostosas mesmo e iríamos nos vestir assim também. Isso tudo seria em um barzinho, com essa roupa mesmo. Sabemos que, de fato, ia chamar muito a atenção”, brincou. 

Do barzinho para casa

Só que elas não passaram despercebidas em momento algum. Do barzinho, decidiram que o evento aconteceria na casa da representante comercial Ana Flávia Buzanelli, de 41 anos, que é prima da noiva. “Ela [A Ana] sabia que a gente ia fazer algo, mas, não imaginava as surpresas que fizemos para ela. No sábado (29), despachei o marido no início da tarde e ele foi para um evento com o noivo. Eles lá e nós aqui, isso que ficou combinado”, contou. 

Foto: Redes Sociais/Reprodução

 

Em seguida, as amigas começaram a chegar no local, no bairro Coophasul, região norte de Campo Grande. “Nós mandamos fazer o bolo personalizado. A menina comprou a ideia do chá e fez tudo o que a gente queria. Depois uma trouxe balão, outra trouxe objetos de decoração e o combinado era que a Beatriz, a nossa gravidinha e vizinha da noiva, a trouxesse. Ela chegou por volta das 18h30 e nós filmamos tudo. Contamos até três e ela nos viu com a roupa”, relembrou. 

Após o susto, Ana pegou a roupa dela no cabide e entrou no clima: dançou até o chão, bebeu com as amigas, riu muito e começou a tentar adivinhar os presentes, até que errou em um deles e precisaria ir até uma conveniência, a duas quadras do imóvel, dançando e lá pediria uma cerveja ao dono do estabelecimento. 

No caminho, carros e mais carros pararam para olhar o grupo. “Nós fizemos até uma música de fundo no meio do caminho. Todo mundo parava para olhar. Na conveniência, fomos até o fundo e tiramos uma foto encostadas no freezer. O dono chegou na mesma hora, achou o máximo e isso foi a noite toda. A noite é uma criança, esse foi o nosso lema e eu gostei demais, demais mesmo. Foi inesquecível”, finalizou a noiva.