VÍDEO: Homem sai à procura de sucuris e entra na 'casa' delas para esclarecer boatos em MS

Há quem não acredite que as serpentes são reais devido ao tamanho absurdo da espécie que habita aquela região em MS
| 03/07/2022
- 13:03
procura de sucuris
Na casa delas: de perto, Vilmar entra na toca das sucuris e prova que elas são reais - (Fotos: Arquivo Pessoal)

"Algumas pessoas passam aqui e falam que é de borracha, que é fake, de mentira... olha o tamanho da gigantesca". É entrando na "casa" das sucuris que o guia local sul-mato-grossense Vilmar Teixeira prova que as cobras que aparecem em suas gravações para o YouTube são mesmo verdadeiras.

Não que ele se preocupe com a desconfiança dos visitantes, mas há quem não acredite que as serpentes são reais devido ao tamanho absurdo da espécie que habita aquela região alagada de , onde o guia vive e trabalha em Mato Grosso do Sul.

Em vídeo recente publicado na plataforma onde tem um canal, Vilmar começa remando em um barco e dizendo. "Hoje a água está mais fria, é o período de inverno, o melhor para o avistamento de sucuris". Assista:

À procura de sucuris

Apesar de estar à procura das "grandonas", dar de cara com elas faz parte da rotina do guia local, que as encontra com frequência ao levar turistas para conhecerem a região. Por ser um período frio, o inverno é a principal época do ano para o avistamento dessas cobras, e 2022 tem sido especial para registros incríveis, já que ele filma tudo e publica em seu canal no YouTube, "Terra da sucuri".

"Essa aqui é a casa da vovózona, vou ver se eu avisto alguma por aqui. Estou fazendo o rastreamento, o mapeamento de onde pode estar a sucuri, às vezes, ela fica dentro da caverna", inicia ele ao chegar no principal ponto de encontro com a serpente mais velha do lugar.

Mais adiante, a "vovózona", foi encontrada em terra e não na água, assim como outra enorme serpente da mesma espécie, que o guia chama de "mãezona". "Estou aqui na toca da sucuri e olha quem está aqui hoje: a imensa anaconda, sucuri-verde. Parece que tem um verniz sobre ela", descreve ele no vídeo acima.

"Algumas pessoas passam aqui e falam que é de borracha, que é fake, de mentira... mas olha o tamanho da gigantesca", finaliza Vilmar, mostrando elas bem de pertinho e provando que são reais.

vilmar sucuris 2 - Velho do Rio da vida real, Vilmar 'vive' na toca das sucuris e já é reconhecido por elas em MS
Monitor ambiental ao lado das cobras que estão fazendo sucesso e são um fascínio dos brasileiros - (Fotos: Arquivo Pessoal)

Velho do Rio da vida real

Guardião do Pantanal e pai das sucuris na novela das nove, o Velho do Rio é uma figura mística e lendária que se transforma na serpente, ajudando a preservar o bioma. Na vida real, quem tem uma missão bem parecida é o monitor ambiental e guia de passeio Vilmar Teixeira, de 44 anos.

Natural de Tacuru e morador de Bonito há 25 anos, o guia trabalha há dez nessa função, que lhe permitiu o contato mais direto com a natureza e a proximidade com as sucuris. Além de orientar os turistas, o sul-mato-grossense aproveita o trabalho para acompanhar a vida das cobras e visitá-las todos os dias, gravando para seu canal do YouTube, "Terra da Sucuri".

Os vídeos são impressionantes: ele mergulha com elas, entra na toca, mostra o habitat, se aproxima e fica cara a cara com as rainhas do pantanal. Ao Jornal Midiamax, Vilmar confirma que se sente amigo das serpentes e acredita já ser reconhecido pelas mesmas. "Sim, as sucuris só toleram humanos. Meu objetivo é preservar, se você preserva, consegue avistar os animais gigantes. Minha região é uma reserva preservada, por isso eu encontro tantas", relata o guia.

Pai das sucuris

E as sucuris já estão mudando a vida do guia turístico. Seu trabalho mostrando essas cobras e seu habitat tem saído em jornais de todo o Brasil. Dia após dia, algum vídeo de Vilmar vai parar em portais de notícias conhecidos nacionalmente, e até em sites regionais espalhados pelos quatro cantos do país.

Apesar da fama que vem ganhando de "Velho do Rio da vida real" e "pai das sucuris", ele só tem um objetivo: preservar. "Meu objetivo é mostrar esse animal, como forma de preservação. E espero que gerações futuras possam presenciar esse bicho tão incrível na nossa natureza", conclui o monitor ambiental.

Fale com o WhatsApp do MidiaMAIS!

Tem algo legal para compartilhar com a gente ou quer comentar a história acima? Fale direto com os jornalistas do MidiaMAIS através do WhatsApp.

Mergulhe no universo do entretenimento e da cultura participando do nosso grupo no Facebook: um lugar aberto ao bate-papo, troca de informação, sugestões, enquetes e muito mais. Você também pode acompanhar nossas atualizações no Instagram e no Tiktok

Veja também

Atriz se envolveu em um grave acidente de carro no último fim de semana. Suspeita é que ela tenha dirigido embriagada

Últimas notícias