Três Lagoas recebe 4ª edição de Festival de Dança com 70 apresentações gratuitas

Espetáculos e coreografias, além de oficinas voltadas ao estudo da dança, rodas de conversas e intervenções urbanas ocorrem de quinta (2) a domingo (5)
| 31/05/2022
- 10:05
Três Lagoas recebe 4ª edição de Festival de Dança com 70 apresentações gratuitas
Espetáculo "As canções que você dançou pra mim". Foto: Manu Tasca/Arquivo Pessoal

A cidade de Três Lagoas, na região leste do Estado, vai ficar agitadíssima a partir desta quinta-feira (2), com a 4ª edição de Festival de Dança. Serão ao todo 70 apresentações gratuitas, de espetáculos e coreografias, acessíveis em língua brasileira de sinais, além de quatro oficinas voltadas ao estudo da dança, rodas de conversas e intervenções urbanas. O evento vai até domingo (5). 

Conforme a organização do evento, grupos e artistas de Mato Grosso do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro e estarão presentes nas escolas da cidade, na praça Ramez Tebet e na Lagoa Maior. 

O Festival é uma realização da Arado Cultural, produtora cultural de Campo Grande, com o incentivo do FIC-MS (Fundo de Investimentos Culturais de Mato Grosso do Sul), da FCMS (Fundação de Cultura de MS), do Governo do Estado de MS e, com o apoio da Diretoria de Cultura da Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Três Lagoas e da Prefeitura Municipal de Três Lagoas.

Festival quer ‘aproximar a fronteira’ por meio da dança

Espetaculo As cancoes que voce dancou pra mim por Manu Tasca 2 - Três Lagoas recebe 4ª edição de Festival de Dança com 70 apresentações gratuitas
Espetáculo "As canções que você dançou pra mim". Foto: Manu Tasca/Arquivo Pessoal

Sediado em Três Lagoas, região de fronteira entre MS e São Paulo, o Festival visa aproximar a fronteira, incentivar fluxos e canais de comunicação entre esses dois estados por meio da dança. 

O evento é estruturado em três frentes de atuação: Fronteira, Formação e Fazer Artístico. Nas quais se inserem diferentes ações: Mostra Profissional (com companhias e grupos profissionais convidados), Mostra Aberta (com artistas e grupos amadores selecionados por meio de Edital), oficinas, rodas de conversas e intervenções urbanas.

Programação

Quinta-feira (2): às 19 horas, na Praça Ramez Tebet, ocorre a Mostra Profissional, na qual a Cia Dançurbana (MS) apresenta o espetáculo 'R.U.I.A – Realidade Ultrassônica de Invasão Aleatória'. 

Voltado para crianças do segundo setênio (entre 7 e 14 anos, período em que acontece o desenvolvimento das relações sociais, da memória cronológica, a compreensão da ligação entre causa-efeito...); a obra recria o recrear e lança mão de estímulos e objetos que são ressignificados e reinventados para propor um ecossistema habitado por criaturas mitológicas, brincadeiras e jogos da infância. Em seguida, a Mostra Aberta traz 14 apresentações de grupos e artistas.

Sexta-feira (3): às 9 horas, na Escola Municipal Professora Maria Eulália Vieira, o Festival traz a Mostra Novos Criadores, com o grupo Armazém 67 (MS) encenando 'Sobre tentativas e lugares de recomeço'. 

No ano em que completa 10 anos de existência, o grupo apresenta seu primeiro espetáculo de dança, que foi criado a partir de processos individuais e coletivos desse grupo que, durante esses 10 anos de história, passou por inúmeros recomeços, independentemente dos lugares por onde esteve. De tarde, às 15 horas, também na Escola, pela Mostra Profissional, a Cia de Dança do Pantanal (MS) apresenta 'Fernão Capelo Gaivota', espetáculo em que Fernão, uma intrépida gaivota, fala sobre uma história de liberdade, aprendizagem e amor, trazendo consigo uma emocionante jornada de descobertas.

De noite, a partir das 19 horas, na Praça Ramez Tebet, na Mostra Profissional, a Focus Cia de Dança (RJ) leva ao palco 'As canções que você dançou pra mim'. Em cena, quatro casais são embalados por um "pot-pourri" de canções interpretadas pelo cantor e compositor Roberto Carlos, que marcaram épocas e que já se tornaram clássicos da MPB.

É um espetáculo para todas as idades, para qualquer pessoa, em qualquer tempo, onde a dança e a música aparecem num casamento perfeito. O espetáculo foi eleito pelo Jornal O Globo, como um dos 10 melhores de 2011 e, em 2012, pelo Guia da Folha de São Paulo, sendo um dos 3 melhores pela originalidade e simplicidade na opinião do júri especialista. Em seguida a Mostra Aberta traz 25 apresentações.

No sábado (4): às 19 horas, na Praça Ramez Tebet, a programação da Mostra Profissional será aberta com o espetáculo 'Términus', da Luminis Cia de Dança (MS). A obra é inspirada em situações vividas pelos bailarinos, retratando as dores, prazeres, encontros e desencontros, descobertas e términos de um grupo de pessoas interconectadas pelos caminhos e curvas da vida. 

Também no sábado, a Cia de Dança do Pantanal (MS) leva ao palco 'Grand Pas de Quatre de Pugni', uma remontagem de um clássico do ballet que estreou em em 1845, feito por Mayda Riveiro. Nessa noite a Mostra Aberta traz 23 apresentações.

Domingo (5): as apresentações acontecem a partir das 15 horas na Lagoa Maior. Maria Eugênia Tita (SP) encena 'Cabeção'. Nessa performance, a dançarina brinca com o gestual divertido e simpático de seu personagem Cabeção. Partindo dos passos dos ritmos tradicionais brasileiros como Frevo, coco e Cavalo Marinho, a figura torna-se um porta-voz cômico do rico alfabeto de passos e trejeitos das nossas danças brasileiras. Depois a Cia de Dança do Pantanal (MS) encena 'Migrantes'.

A programação de espetáculos será encerrada com a apresentação 'A Festa', resultado da residência artística ministrada por Ana Carolina Mundim (CE). Já as oficinas, que completam as ações do Festival Dança Três, serão realizadas nos dias 3 e 4 de junho, das 14h às 16 horas e, a residência nos dias 3 e 4 de junho, das 14h às 17 horas e, no dia 5, das 8h às 11 horas. Essas ações de formação serão no Departamento de Cultura.

Veja também

Bata no liquidificador todos os ingredientes até obter uma massa lisa e homogênea do seu pudim incrível que não vai ao forno

Últimas notícias