Prestes a comemorar 23 anos, uma jovem campo-grandense foi desligada de seu primeiro . A experiência do primeiro desligamento, bem na semana de seu aniversário, foi um tanto marcante para a ex-funcionária, que relata os sentimentos conflitantes do momento frustrante.

Em conversa com o MidiaMAIS, ela responde como se sentiu ao ser demitida nesta data. “No contexto geral, eu não esperava ser mandada embora porque não me deram nenhum sinal. As outras pessoas sempre falavam que quando fulano estava correndo risco de ser mandado embora, a empresa conversava, mas isso não aconteceu”, lamenta.

“Foi numa segunda-feira e meu aniversário seria na quinta-feira daquela semana. Cheguei tranquila, passou um tempo e meu chefe disse que precisava conversar comigo quando eu tivesse um tempo”. Na hora, ela conta que pensou: “Meu Deus, eu vou ser demitida”, e nunca tinha pensado isso antes.

“Eu tinha planos”

Na sequência, cumpriu os afazeres e finalmente foi ter a definitiva conversa, quando recebeu a informação de seu desligamento, a poucos dias de comemorar a vida. A jovem detalha que não esboçou nenhuma reação e ficou neutra ao assinar a rescisão.

Assim que deixou a empresa, a ex-funcionária sentiu o baque e perdeu o chão. “Andei uma quadra, sentei numa escadinha e comecei a chorar, chorar, chorar”.

“Esse tinha sido meu primeiro emprego na vida, então me desestabilizou emocionalmente. Estava bem triste, eu não esperava. Fazia planos, financeiramente foi ruim porque eu ajudava minha mãe. Fiquei muito mal por algumas semanas”, conta.

Fim de ciclo

Ninguém acreditava no que estava acontecendo. “Comentei com meus colegas ‘nossa, bem na semana do meu aniversário', e alguns deles acreditam nessas coisas místicas e falaram que era ‘coisa de final de ciclo', e foi mesmo uma coisa muito grande que me impactou negativamente no primeiro momento. Realmente, comecei um novo ciclo”, relembra a jovem.

“Mas acabei melhorando e fui buscar outras oportunidades. No final, deu tudo certo. Como foi meu primeiro emprego, as pessoas me marcaram bastante. Eu aprendi muito mais sobre as coisas da minha área de conhecimento, então acho que isso foi muito bom, enriquecedor. Com certeza me ajudou e fez diferença sim”, diz ela.

Se a demissão atrapalhou o aniversário? A ex-funcionária afirma que não. “Não costumo fazer festas, no máximo comemoro indo comer alguma coisa em algum lugar que gosto, então, nesse sentido não afetou tanto. Atrapalhou no sentido emocional só, porque eu sempre gostei muito de fazer aniversário, aí naquele dia fiquei bem pra baixo e sem muito ânimo. Até meus pais me incentivaram a comemorar e não ficar triste”, finaliza.

Novo emprego

Agora, a jovem segue atuando em sua área de conhecimento, mas desempenhando novas funções no novo emprego, com a experiência do primeiro baque. “Estou feliz e aprendendo”. A reportagem não identificou a trabalhadora para preservar o relato e sua intimidade.

Tem uma história parecida e quer compartilhar? Envie para o MidiaMAIS.

Fale com o WhatsApp do MidiaMAIS!

Tem algo legal para compartilhar com a gente? Fale direto com os jornalistas do MidiaMAIS através do WhatsApp.

Mergulhe no universo do entretenimento e da cultura participando do nosso grupo no Facebook: um lugar aberto ao bate-papo, troca de informação, sugestões, enquetes e muito mais. Você também pode acompanhar nossas atualizações no Instagram e no Tiktok.