MidiaMAIS

Glau suspirou pelo crush em festas juninas seguidas e hoje é casada com ele

História do casal é marcada por desencontros e sucessão de arraiás de São João

João Ramos Publicado em 24/06/2021, às 14h12

Cenário junino marcou para sempre a união de Gastão e Glauciele
Cenário junino marcou para sempre a união de Gastão e Glauciele - (Arquivo Pessoal)

"Chega até a ser estanho, mas vocês acreditam em amor a primeira vista? Sim, aconteceu comigo. Em 2003, vi o Gastão pela primeira vez em um baile. Comentei com um amigo: que menino lindo!", é dessa forma que a Glauciele Lopes Pacheco, de 35 anos, começa contando sua história de amor junino à reportagem do MidiaMAIS.

Nostálgica e saudosa, Glau, como é conhecida, relembra os primeiros momentos com seu atual marido. Um dia depois de vê-lo pela primeira vez num baile em 2003, ela voltou a encontrar com o rapaz.

"No dia seguinte, tinha uma Festa Junina da escola que estudava. Por acaso, uma colega namorava o amigo dele. Nossaaaa, enchi o saco da Maristela pra me ajudar a conhecer o "menino" que me deixou apaixonada. O Elton conversou com ele: "Olha tem uma amiga da Maristela que quer te conhecer"." Tá, cadê ela?" Nesse momento, minha mãe me ligou e pediu para ir embora. Tive que ir, senão dona Alaide ia me buscar pelos cabelos", narra ela ao Jornal Midiamax.

Casal se conheceu e desenvolveu romance à moda antiga em 2003 (Arquivo Pessoal)

Durante a primeira Festa de São João, uma ligação da mãe a impediu de conhecer o crush que a deixou suspirando. "Acabei, não conhecendo o rapaz. No dia seguinte (domingo) tínhamos uma outra Festa Junina beneficente da nossa escola "Blanche dos Santos Pereira". Estava na barraca com essa colega Maristela, que namorava o Elton, amigo do Gastão. Quando, do nada, vi ele pela terceira vez em dias seguidos. Sexta, sábado e naquele domingo" relembra.

"Meu coração disparou, minhas pernas ficaram trêmulas. Ele me viu olhando. Por ser "tímida", queria conhecer o meu "futuro namorado", porém eu corria, me escondia quando ele chegava perto de mim. Fiquei assim, por uma hora brincando de esconde-esconde. Até que, em um vacilo, alguém apertou meu ombro, virei e era ele. Super educado, disse: "Você que queria me conhecer?". Eu não sabia o que responder... Estava em choque", conta Glau emocionada.

As lembranças daquele dia ainda fazem o coração da balconista palpitar. Os dois se apresentaram um ao outro e ficaram um tempo conversando. Infelizmente, ela teve que voltar para barraca que estava cuidando, logo foi embora e não rolou nada. A semana passou e, de tanto encher o saco dos colegas, ele foi até a escola. "Acabamos ficando pela primeira vez.  A partir daí, nos encontrávamos todos os dias, até que ele me pediu em namoro", detalha.

Um espaço de tempo

"Namoramos por 3 meses e terminamos. Cada um pro seu lado, mas tendo até hoje muitos amigos em comum. Sempre que íamos em algum lugar e eu encontrava ele, ficávamos e não passava disso. Em 2008, tive um relacionamento de 2 anos. Ele também casou, mas nunca perdemos a amizade e nem contato. Nas datas de aniversário, natais, ano novo, sempre ligava para felicitar ou desejar um feliz natal", conta.

Em 2010 para 2011, já separada, Glauciele estava em uma conveniência perto de sua casa com o primo de Gastão e uma amiga. "Comentei com o André: 'E o Gastão?'. André respondeu: 'Deve estar por aí?'. Gente, acredita que 10 minutos depois ele apareceu na Avenida deu um grito: "Oooow, Gasper..." (Apelido). E voltou... Novamente, meu coração batia acelerado, minhas pernas trêmulas kkkkk", lembra a balconista rindo.

Quando se aproximou, Gastão cumprimentou o primo, a namorada do primo, e por último ela. "Oi, Glau..Tudo bem?", disse ele. "Meu sorriso era de felicidade, né? Acabamos ficando, porque ele também já estava separado. Só não assumimos pra muita gente. Voltamos, e dias depois já estávamos morando juntos na casa da avó dele. Logo em seguida, descobri que estava grávida. Sim, Yollanda a caminho". Infelizmente, a bebê do casal não resistiu e faleceu em 2014 com 3 meses e meio.

Nicollas é fruto da união dos dois (Arquivo Pessoal)

Dia 29 de fevereiro de 2016, após a perda da filha, os dois finalmente oficializaram o casório, 13 anos depois do primeiro olhar em um arraial de São João. Dias depois do casamento, ela descobriu que estava grávida novamente; desta vez era um menino. "Nicollas Antônio está com 4 anos. Somos casados, somos felizes. Temos nossa Família. Muitos anos de altos e baixos. E tudo começou, em uma Festa Junina beneficente. Essa é minha história", finaliza ela à reportagem.

Festejos de São João marcaram o início do relacionamento de Glauciele e Gastão (Arquivo Pessoal)

O clima das festas juninas provoca paixões e incendeia corações. Típicas, as festividades montam um cenário propício para amores se desenvolverem, criando inúmeras possibilidades de encontros: barracas, pares de dança, equipes de quadrilha, o contato é geral e aberto. O Jornal Midiamax contou várias histórias de amor que deram certo e começaram nesse ambiente, mas também relatou as desilusões amorosas que acontecem (e com maior frequência) na ocasião.

De tudo isso, tiramos uma conclusão: tá todo mundo (ou quase todo mundo) com saudade da atmosfera junina, das comidas, e de todas as situações emblemáticas que a festa típica pode proporcionar. Em mais um ano de pandemia, o festejo está suspenso para acontecer como era antes, mas quando voltar a poder ser realizado sem restrições, a galera, sem dúvida, vai se esbaldar para matar essa saudade.

Jornal Midiamax