MidiaMAIS

Escritora e artista plástico são eleitos para integrar a Academia Sul-Mato-Grossense de Letras

Ana Maria Bernardelli e Humberto Espíndola foram escolhidos nesta quarta-feira (13), em Campo Grande

Nathália Rabelo Publicado em 13/10/2021, às 17h46

Escritora Ana Maria Bernardelli e o artista plástico Humberto Espíndola
Escritora Ana Maria Bernardelli e o artista plástico Humberto Espíndola - Foto: Divulgação

A escritora Ana Maria Bernardelli e o artista plástico Humberto Espíndola foram eleitos para ocupar duas cadeiras na Academia Sul-Mato-Grossense de Letras. A assembleia geral responsável pela eleição dos novos integrantes foi realizada na tarde desta quarta-feira (13) em Campo Grande.

Segundo informações da Academia, Ana Maria Bernardelli vai ocupar a Cadeira nº 27, que pertenceu anteriormente à escritora Lélia Rita de Figueiredo Ribeiro, falecida em 2020 vítima da Covid-19 aos 84 anos. Já o escritor e artista plástico Humberto Espíndola ocupará a Cadeira nº 38, na sucessão do ex-governador Wilson Barbosa Martins, que morreu em 2018. Ambos devem tomar a posse solene em breve.

Sobre os novos integrantes

Ana Maria Carneiro Bernardelli é poeta, ensaísta, crítica literária e palestrante. Graduada em Letras, professora especialista em Literatura Brasileira e Portuguesa. Musicista certificada pelo Centro de Artes do Rio de Janeiro. Formada em Língua e Literatura Francesa pela Université de Nancy, França. Membro da Comissão sul-mato-grossense de Folclore. Durante três décadas, de 1974 a 2000, exerceu o magistério desde o ensino básico até a Universidade onde priorizou o ensino de Literatura Brasileira e Literatura Portuguesa. Publicou em 2014 a coletânea de poemas Emoções gota a gota.

Em 2017, coorganizou “101 Reinvenções”, uma Antologia de 101 poetas do MS, com poemas inspirados na poética de Manoel de Barros; em 2018, Prosas e Segredos da Morena, uma coletânea de contos baseados na cidade de Campo Grande MS; e “101 Reinvençõezinhas” - antologia de poemas infantis. Em 2020, lançou o livro de poemas: Na Trilha das Formigas.

Humberto Augusto Miranda Espíndola é artista plástico e escritor, primeiro Secretário Estadual de Cultura de MS (1987/90), detentor de relevantes prêmios culturais e artísticos e autor do livro “Pintura e Verso”. É formado em jornalismo pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade Católica do Paraná. Também crítico de arte, é membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte. Representou o Brasil na 10ª e 11ª Bienal Internacional de SP (1969-1971), 2ª Bienal de Medellín (Colômbia, 1972), 36ª Bienal de Veneza (Itália, 1972), 1ª Bienal Ibero-americana (México, 1978), 1ª Bienal de Havana (Cuba, 1984) e 2ª Bienal de Cuenca (Equador, 1989).

Suas obras integram acervos de museus e coleções no Brasil e no exterior. Foi Gestor artístico do Museu de Arte Contemporânea de MS; Coordenador de Artes Plásticas do 1º, 2º e 3º Festival América do Sul, Corumbá/MS. Com Aline Figueiredo organizou o livro “MACP – Animação cultural e inventário do acervo do MACP da UFMT”.

Jornal Midiamax