MidiaMAIS

Prestes a ser pai, campo-grandense fala sobre milagre ao sobreviver à queda de telhado

Eduardo se abrigava das fortes pancadas de chuva embaixo de telhado de um mercado no Bairro Piratininga quando o teto desabou em cima dele

Carlos Yukio Publicado em 07/12/2020, às 12h52 - Atualizado às 13h33

None
Prestes a ser pai, campo-grandense fala sobre milagre ao sobreviver a queda de telhado

Na última sexta-feira (4), o empresário campo-grandense Eduardo Santos Aragão, de 29 anos, passou por um susto. Eduardo se abrigava das fortes pancadas de chuva que acometeram Campo Grande embaixo de telhado de um mercado, na Avenida das Bandeiras, no Bairro Piratininga quando o teto desabou em cima dele. Por pouco, o incidente não foi mais grave e o empresário teve apenas escoriações.

Ao Jornal Midiamax, Eduardo relatou que sobreviveu à queda do telhado em questão de segundos. “Antes eu estava no meio da estrutura, mas eu fui mas para o canto porque começou a ventar. Mexendo no celular, não ouvi nenhum barulho da estrutura e de repente caiu de uma vez. Foi um susto muito grande. Não teve o que fazer para evitar”, relata o empresário que saiu ileso.

Após o incidente, a primeira preocupação de Eduardo foi a esposa, Leidiane Maria Ramalho, grávida de 5 meses. O empresário ainda pediu para que jornais locais não noticiassem o caso até que ele chegasse a encontro da mulher e a tranquilizasse. Nesta segunda (4), foram juntos fazer o ultrassom do pequeno Leonardo, que está bem apesar do susto com o pai.

Para narrar o que aconteceu com ele um dia antes do aniversário de 29 anos, Eduardo resume o acontecido em uma palavra: ‘Deus’. Para ele, estar no lugar errado, na hora errada, mas na posição certa, foi um detalhe milagroso para poder passar a data com a família e não em um hospital.

“Antigamente eu acreditava menos em milagres, mas quando acontece conosco a gente crê com muito mais força. Foi um presente de Deus estar vivo para comemorar o meu aniversário, e nem ter ido para um hospital, principalmente com o alto risco de covid-19. Agradeço a todo momento de estar sem nenhum arranhão e poder estar hoje trabalhando”, finaliza Eduardo.

Jornal Midiamax