MidiaMAIS

Obra icônica de Gabriel Garcia Márquez, ‘Cem Anos de Solidão’, completa 50 anos

Livro recebeu Prêmio Nobel

Daiane Libero Publicado em 02/06/2017, às 18h03

None

Livro recebeu Prêmio Nobel

Uma das obras mais importantes do século 20, “Cem Anos de Solidão”, do escritor colombiano Gabriel Garcia Márquez, completa 50 anos de existência nesta semana. O livro já foi contemplado com um Prêmio Nobel da Literatura e angariou milhões de fãs ao redor do mundo, “devolvendo à literatura o que passa por sua cabeça, que também faz parte da realidade. Seus sonhos e pesadelos, suas aspirações e frustrações, seus momentos mágicos e os trágicos, mas não só aqueles que vivemos, mas aqueles que passam pela mente”, destacou o escritor e acadêmico colombiano Conrado Zuluaga. 

Para Zuluaga, o “realismo obscurantista”, próprio da política, tinha se apoderado da literatura, deixando de lado a imaginação e os sonhos como uma opção do pensamento, algo que faz parte da arte e que caracterizou livros como “Dom Quixote”, cheio de simbologia e proximidade com o leitor.

Obra icônica de Gabriel Garcia Márquez, 'Cem Anos de Solidão', completa 50 anos

“Cem Anos de Solidão” é uma ópera literária que conta a saga da família Buendía, que através dos seus patriarca, funda uma cidade totalmente prosaica chamada Macondo. A cidade vive submersa num constante contato com coisas fantásticas, e Gabriel criou um extenso universo relacionado a personagens como José Arcadio, Ursula, Aureliano, Remédios a Bela, Amaranta e tantos outros, fixos no imaginário de quem já teve o prazer de ler a obra. 

Jornal Midiamax