MidiaMAIS

David Bowie optou por suicídio assistido após batalha contra câncer, diz biógrafa

Morte do músico teria sido orquestrado

Guilherme Cavalcante Publicado em 19/09/2016, às 19h41

None
2016-01-08t143909z_1_lynxmpec070ps_rtroptp_3_music-davidbowie_0.jpg

Morte do músico teria sido orquestrado

A morte repentina do cantor David Bowie em janeiro deste ano ainda gera especulações. Vítima de um câncer, o cantor Britânico faleceu em decorrência de um câncer dias após lançar seu último álbum, 'Blackstar', considerado uma obra-prima de Bowie.

David Bowie optou por suicídio assistido após batalha contra câncer, diz biógrafaDentre as principais correntes que orbitam em torno da morte de Bowie, está a defendida por Lesley-Ann Jones, biógrafa do cantor: ela acredita que ele tenha recorrido à eutanásia para findar sua batalha contra o câncer, conforme declarou em um programa da rádio BBC.

“Já conversei com várias pessoas que sugeriram que a morte dele foi resultado de suicídio assistido. Quem o auxiliou nessa missão e como isso foi feito jamais será revelado. Tenho certeza que ele não envolveu familiares e amigos para que eles ficassem protegidos”.

O DJ Andy Peeble, da BBC, reforçou as opiniões da jornalista sobre essas evidências. "Ele construiu a sua despedida. Foram duas músicas lançadas em poucos dias e logo depois um de seus trabalhos mais importantes no dia do aniversário dele. Aí dois dias depois ele morre. Eu não consigo ver isso tudo como coincidência”. Os representantes da família de Bowie foram procurados pela imprensa internacional mas ainda não comentaram as alegações.

Alguns sites, a propósito, alimentam teorias sobre a morte do cantor. Este diz que o videoclipe de Lazarus, lançado 4 dias antes de sua morte, foi uma 'carta de despedida'.

Jornal Midiamax