MidiaMAIS

‘Apareceu a Margarida’ é atração do fim de semana do Circuito de Teatro

As apresentações gratuitas do Circuito Sul-Mato-Grossense de Teatro pelo interior continuam. O projeto, desenvolvido pela Fundação de Cultura do Governo de Mato Grosso do Sul, leva a Aral Moreira e Dourados, neste sábado e domingo, a peça teatral Apareceu a Margarida, do Teatral Grupo de Risco, de Campo Grande. Confira a programação: 27 de outubro […]

Arquivo Publicado em 27/10/2012, às 14h16

None
1300508450.jpg

As apresentações gratuitas do Circuito Sul-Mato-Grossense de Teatro pelo interior continuam. O projeto, desenvolvido pela Fundação de Cultura do Governo de Mato Grosso do Sul, leva a Aral Moreira e Dourados, neste sábado e domingo, a peça teatral Apareceu a Margarida, do Teatral Grupo de Risco, de Campo Grande. Confira a programação:


27 de outubro (sábado) – Aral Moreira


Horário: 19h30 Local: Salão do Conviver


28 de outubro (domingo) – Dourados


Horário: 19h30 Local: Teatro Municipal Espetáculo


Dona Margarida é o retrato fiel de um ser humano com toda a sua complexidade e contradições. Uma professora que começa muito docemente a dar uma aula de biologia e no decorrer do percurso altera seu comportamento abruptamente, indo da doçura maternal, sedução e lascívia ao ápice da crueldade e violência psicológica. Com um comportamento ditatorial e opressor acaba por se estabelecer como o poder supremo e inquestionável diante dos alunos, exaltando a característica manipulável do ser humano.


A proposta de encenação desta montagem busca referências nas convenções do “teatro do absurdo”, se apropria de elementos do “teatro épico” com a clara intenção de revelar os subtextos, entrelinhas e metáforas de uma obra que vai além da comedia fácil e do drama simples, tendo o contato direto e verdadeiro com a plateia como espinha dorsal do espetáculo.


O espetáculo aposta na percepção do público, na riqueza emblemática do texto e no trabalho do ator para falar com metáforas de um tema extremamente complexo que é a alienação de toda uma nação por forças tão claramente presentes quanto invisíveis e sutis. Tudo isso sem perder o tom cômico e jocoso que se alterna com climas de grande tensão e dramaticidade e momentos de grosseria e extrema doçura conduzidos por uma personagem fascinante, que vai do cômico ao dramático, do real ao absurdo e do comovente ao irônico com um controle absoluto da plateia.


Circuito


Por meio de edital, a Fundação de Cultura selecionou oito espetáculos teatrais de grupos com atuação comprovada em Mato Grosso do Sul para realizarem apresentações em teatros, espaços alternativos, ruas e praças de 30 municípios do interior do Estado. O Circuito Sul-Mato-Grossense de Teatro divulga as produções do Estado e estimula a cultura, fomenta a formação de plateia e o surgimento de novos grupos por meio de ações alternativas, pesquisas e intercâmbios entre os participantes.


Em quatro anos o projeto já passou por 52 cidades e contemplou um público aproximado de 65 mil pessoas. O todo 36 grupos teatrais encantaram os participantes em 185 apresentações. “O Circuito possibilitou uma melhor visualização do que é produzido no Estado, já que muitas peças não são vistas no interior por falta de espaços. O projeto aproxima o espetáculo da plateia”, explica o coordenador do Núcleo de Teatro da Fundação de Cultura, Márcio Veiga.


“Investir no teatro é fortalecer a identidade cultural do Estado, aprimorar o pensamento crítico da população e oferecer a oportunidade de contato com essa arte profundamente criativa. Os investimentos aplicados nessa área demonstram o compromisso da Fundação de Cultura e do governo do Estado com a divulgação, o aprimoramento técnico e o registro dessa importante manifestação artística em solo sul-mato-grossense”, analisa o presidente da FCMS, Américo Calheiros.


Serviço: A entrada para todos os espetáculos é franca. Outras informações no Núcleo de Teatro da FCMS, pelos telefones (67) 3316-9172 ou 3316-9173.

Jornal Midiamax