Geral

Após mortes e pessoas se 'pendurando' em avião, voos militares são retomados no Afeganistão

Gabriel Maymone Publicado em 17/08/2021, às 07h50

Militares tomaram aeroporto após confusão e mortes
Militares tomaram aeroporto após confusão e mortes - Reprodução

Após a tomada de poder do grupo extremista Talibã, cenas de pessoas desesperadas, inclusive se pendurando em avião, para tentar deixar o país chamaram a atenção do mundo. Com isso, voos militares de evacuação foram retomados nesta terça-feira (17), no Aeroporto Internacional de Cabul, no Afeganistão.

No entanto, o aeroporto foi tomado por tropas americanas e de outros países para retirada de diplomatas e civis do país. Um diplomata afirmou à agência de notícias Reuters que pelo menos 12 voos militares decolaram do local. Um avião da força aérea indiana evacuou mais de 170 pessoas, incluindo o embaixador da Índia no Afeganistão, segundo a agência.

A embaixada da França também afirma que retirou cidadãos franceses em aviões militares.

Confusão

Imagens mostram pessoas desesperadas tentando fugir do Afeganistão, na noite de domingo (15), após o grupo terrorista Talibã anunciar a tomada de poder no país. Houve confusão no aeroporto de Cabul na noite de domingo, com pessoas tentando até se pendurar em aviões que deixavam o país. Há relato de confusão e mortos.

As imagens que circulam em redes sociais mostram pessoas desesperadas no saguão, áreas de embarque e desembarque e na pista de pouso e decolagem, onde há carros blindados do exército tentando resguardar as aeronaves.

O Boeing foi enviado pelos Estados Unidos para ajudar a tirar algumas pessoas do país, porém, uma multidão tomou a pista e alguns tentaram se pendurar na aeronave para sair do Afeganistão, já que só é possível sair do país por vias aéreas. O voo, porém, não tem destino certo, uma vez que o Catar se recusou a recebê-lo.

Jornal Midiamax