Geral

No primeiro semestre de 2015, Iagro capturou mais morcegos que no ano passado

Foram capturados e controlados

Diego Alves Publicado em 07/10/2015, às 01h18

None
captura-do-morcego-hematofago-1038x576-672x372.jpg

Foram capturados e controlados

Tendo em vista que o morcego hematófago (Desmodus rotundus), popularmente conhecido como morcego vampiro, é o principal transmissor da raiva aos herbívoros (bovídeos, equídeos, ovinos, caprinos), a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) atua de forma preventiva visitando propriedades rurais na busca de possíveis abrigos para captura e controle da população destes transmissores. Por conta do empenho desse trabalho, a Iagro capturou, nos primeiros seis meses de 2015, mais morcegos que em todo o ano passado, resultando na diminuição de focos da doença em Mato Grosso do Sul.

No primeiro semestre deste ano foram capturados e controlados 1336 morcegos, enquanto ao longo de todo o ano de 2014 foram capturados 1123 morcegos hematófagos. Neste ano, até junho, foram registrados sete focos, apenas 1/3 do registrado nos 12 meses ano passado (21).

Em casos da presença de animais com sintomatologia nervosa é importante que o produtor ou responsável pela propriedade não manipule o bicho e comunique o escritório da Iagro mais próximo de sua propriedade. Vale lembrar que a raiva é uma doença transmitida dos animais para o homem e pode levar a morte.

Os moradores da área rural que encontrarem animais com marcas de sugadura por morcegos hematófagos ou tiverem conhecimento de abrigos com morcegos precisam comunicar a Iagro mais próxima e não manusear os animais.

Caso entre em contato com animal suspeito ou venha a ser agredido por morcegos, cães ou gatos é preciso procurar imediatamente um posto de saúde.

A Raiva é uma zoonose que não tem cura total. Todo animal suspeito de doença nervosa deve ser avaliado por médico veterinário ou um fiscal do Serviço Oficial, que são devidamente treinados e vacinados.

Jornal Midiamax