Geral

TRE determina novo afastamento da governadora do Rio Grande do Norte

O TRE-RN (Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte) determinou nesta quinta-feira (23/1) o afastamento da governadora Rosalba Ciarlini do cargo por abuso de poder econômico na campanha eleitoral de 2012. Rosalba foi afastada com base na Lei da Ficha Limpa e deve ficar inelegível por oito anos. A defesa da governadora afirmou que […]

Arquivo Publicado em 24/01/2014, às 12h28

None

O TRE-RN (Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte) determinou nesta quinta-feira (23/1) o afastamento da governadora Rosalba Ciarlini do cargo por abuso de poder econômico na campanha eleitoral de 2012. Rosalba foi afastada com base na Lei da Ficha Limpa e deve ficar inelegível por oito anos. A defesa da governadora afirmou que vai recorrer ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para que ela continue no cargo.


Na mesma decisão, o tribunal decidiu cassar o mandato da prefeita de Mossoró, Claudia Regina, e do vice-prefeito da cidade, Wellington Carvalho. Segundo o TRE, a prefeita e o vice autorizaram a construção de poços artesianos com fins eleitoreiros e sem a devida comprovação dos procedimentos legais.


Esta é segunda vez é que Rosalba é afastada do cargo em um mês. Em dezembro do ano passado, ela conseguiu uma liminar do TSE para continuar na prefeitura. Em dezembro, a corte suspendeu a decisão da Justiça Eleitoral do estado, que afastou Rosalba Ciarlini, por abuso de poder econômico e político. No outro processo, a governadora é acusada de ter usado, no ano passado, o avião oficial do estado para viajar a Mossoró e participar da campanha eleitoral para a prefeitura, na qual apoiou a candidata de seu partido, o DEM, Cláudia Regina, que foi eleita.


De acordo com a acusação, no último mês de campanha, Rosalba usou 56 vezes o avião do governo para ir a Mossoró .
Na época, a ministra Laurita Vaz decidiu que a governadora deve continuar no cargo até a decisão final do TSE.

Jornal Midiamax