Geral

Rio e Barcelona selam parceria para reforma da zona portuária e em tecnologia

Os prefeitos de Rio de Janeiro e Barcelona, Eduardo Paes e Xavier Trias, assinaram nesta quarta-feira um acordo de cooperação pelo qual as autoridades da cidade espanhola se comprometeram a oferecer apoio à capital fluminense em temas como a reforma da zona portuária e novas tecnologias. O texto assinado renova e aperfeiçoa os termos de […]

Arquivo Publicado em 09/04/2014, às 23h00

None

Os prefeitos de Rio de Janeiro e Barcelona, Eduardo Paes e Xavier Trias, assinaram nesta quarta-feira um acordo de cooperação pelo qual as autoridades da cidade espanhola se comprometeram a oferecer apoio à capital fluminense em temas como a reforma da zona portuária e novas tecnologias.

O texto assinado renova e aperfeiçoa os termos de cooperação de um documento firmado em 2009, pelo qual a cidade espanhola já oferecia assessoria ao Rio em reformas e desenvolvimento urbano.

Paes disse que o acordo reafirma a opção do Rio de Janeiro de utilizar Barcelona como modelo a seguir para a revitalização de sua zona portuária e para a organização dos Jogos Olímpicos de 2016.

“Conversamos especificamente sobre o (projeto) Porto Maravilha e as novas tecnologias, temas que são muito importantes para as duas cidades”, afirmou Trias ao ser perguntado pela Agência Efe sobre os assuntos abordados no encontro de cerca de uma hora que ambos tiveram após a assinatura do acordo de cooperação.

“O prefeito de Rio tem uma grande admiração pela cidade de Barcelona. Conversamos sobre os pontos em comum, sobre os assuntos em que podemos colaborar e sobre o que podemos fazer juntos”, disse Trias.

O prefeito de Barcelona disse que outro assunto ao qual as duas cidades pretendem dar prioridade é a cooperação em obras para o desenvolvimento do litoral e o trabalho em novas tecnologias e a forma de colocá-las a serviço da população, já que tanto Barcelona como o Rio querem ser consideradas líderes entre as chamadas “cidades inteligentes”.

Trias também declarou que o mais importante dos Jogos Olímpicos não são as competições, mas o legado.

“O importante é o que fica para depois dos Jogos. Espero que seja muito positivo também no Rio de Janeiro. O sucesso de Barcelona não ocorreu apenas pelos esportes, mas também pelo que foi construído para o futuro. Acho que os Jogos Olímpicos são uma desculpa para melhorar a cidade”, afirmou.

Sobre as advertências que o Rio de Janeiro recebeu pelo atraso em algumas das obras para os Jogos de 2016, o prefeito de Barcelona lembrou que sua cidade passou por uma pressão similar.

“Disse ao prefeito (Paes) que essas coisas também aconteciam conosco. Todo mundo cita Barcelona como exemplo, mas quando faltavam dois anos (para os Jogos), aconteceu de tudo com a cidade. Tentamos inaugurar um estádio que inundou, e os membros do COI (Comitê Olímpico Internacional) nos deram tremendas broncas”, explicou.

“Sofremos, e no final foi um sucesso. Acho que todas as cidades olímpicas têm momentos de sofrimento. Sofrimento de se tudo estará pronto, mas normalmente tudo bem acaba”, acrescentou Trias, que após seu encontro com Paes visitou algumas das obras na zona portuária.

Jornal Midiamax