Geral

Reunião entre sindicato da construção civil pesada e patronal chega a acordo e greve não vai acontecer

Membros do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada de MS (Sinticop-MS) e do sindicato patronal das empresas chegaram a um consenso sobre o reajuste salarial na tarde desta terça-feira (29). O acordo põe fim à possibilidade de greve, que estava marcada para começar na quarta-feira (30). O aumento proposto feito pelo sindicato patronal, […]

Arquivo Publicado em 29/04/2014, às 21h57

None

Membros do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada de MS (Sinticop-MS) e do sindicato patronal das empresas chegaram a um consenso sobre o reajuste salarial na tarde desta terça-feira (29). O acordo põe fim à possibilidade de greve, que estava marcada para começar na quarta-feira (30).

O aumento proposto feito pelo sindicato patronal, e aceito pelos operários, foi de 10,29% para trabalhadores que ganham salário mínimo e 6,39% para quem ganha acima do piso. “Queríamos mais, mas fechamos esse acordo, dentro do que achamos que era viável”, afirma o presidente do sindicato, Walter Vieira.

A proposta do sindicato dos trabalhadores era de reajuste de 10,29% para trabalhadores que ganham o piso salarial e 8% para quem recebe acima do piso, além de fornecimento de vale refeição. Já a contra-proposta oferecida pelo sindicato patronal era de 5,39%. “Conseguimos o aumento de 10,29, foi uma conquista para nós”, ressalta.

Ainda de acordo com Walter, os funcionários conseguiram também a garantia de vale refeição e os benefícios já garantidos, como cesta básica, foram mantidos.

Jornal Midiamax