Geral

Relatório: projetos de R$ 80 milhões em obras estão parados desde o ano passado

Atrasos de pagamentos, projetos parados, problemas de documentação, falhas no repasse das contrapartidas municipais, incluindo obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) do Pro Transporte, entre elas a revitalização da Avenida Júlio de Castilho. Estes são os principais problemas em relação às obras da Prefeitura em Campo Grande apontados em relatório, apresentado na ma...

Arquivo Publicado em 24/03/2014, às 14h07

None
556159442.jpg

Atrasos de pagamentos, projetos parados, problemas de documentação, falhas no repasse das contrapartidas municipais, incluindo obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) do Pro Transporte, entre elas a revitalização da Avenida Júlio de Castilho. Estes são os principais problemas em relação às obras da Prefeitura em Campo Grande apontados em relatório, apresentado na manhã desta segunda-feira pelo prefeito, Gilmar Olarte, em relação à gestão anterior, de Alcides Bernal.

O documento aponta que houve paralisação de todas as obras do PAC que envolvem desapropriações. Como exemplo, é citado o projeto do complexo Bálsamo, no qual houve a primeira parte das verbas liberadas, mas o projeto não avançou.

A Prefeitura aponta que iniciou 2013 com 79 projetos para serem licitados, “que ficaram parados pela indecisão do prefeito e ineficiência da equipe de licitação da administração anterior”, conforme trecho do relatório apresentado na manhã desta segunda-feira. Ao todo, são R$ 80 milhões em convênios e recursos próprios.

No relatório a administração municipal aponta que os atrasos nos pagamentos, por parte da própria Prefeitura, obrigou algumas empresas a abandonar as obras. O prefeito disse que houve quebra na confiança de fornecedores com a Prefeitura. “Vamos recuperar isso, vamos honrar os compromissos”, garante.

Jornal Midiamax