Geral

Rádio britânica acusa música de Beyoncé de promover violência doméstica

Mais uma música do novo album de Beyoncé provocou polêmica. A rádio britânica Bang Radio anunciou ter editado trecho de “Drunk in Love” que supostamente promove violência doméstica. A CEO Jennifer Ogole anunciou que apenas a versão editada da música será executada na rádio – sem a parte em que o marido de Beyoncé e […]

Arquivo Publicado em 24/01/2014, às 15h27

None

Mais uma música do novo album de Beyoncé provocou polêmica. A rádio britânica Bang Radio anunciou ter editado trecho de “Drunk in Love” que supostamente promove violência doméstica.


A CEO Jennifer Ogole anunciou que apenas a versão editada da música será executada na rádio – sem a parte em que o marido de Beyoncé e rapper Jay Z participa com os versos: “I’m Ike Turner, turn up, baby/ No I don’t play, now eat the cake, Annie Mae/Said, Eat the cake, Annie Mae!”


O trecho faz referência à cinebiografia “What’s Love Got to Do with It” (1993), sobre o relacionamento conturbado e cheio de agressões físicas entre a cantora Tina Turner (nascida Anna Mae Bullock) e Ike Turner. Em determinado momento do longa, Tina é forçada pelo seu marido a comer um bolo.


“A letra faz referência a uma cena de violência doméstica severa e acaba promovendo esse tipo de ocorrência. Assim, nos recusamos a colocar esse trecho da música”, disse Ogole. “Em respeito aos nossos ouvintes, acreditamos que esta é a melhor decisão a ser tomada e continuaremos defendendo a igualdade social para as pessoas a partir da música e do conteúdo que é transmitido em nossa rádio.”

Jornal Midiamax