Geral

Prefeitura não paga plantões de enfermeiros da rede pública e profissionais estão revoltados

Enfermeiros que atuam na rede pública municipal de saúde de Campo Grande estão revoltados porque desde sábado (1º) a Prefeitura não efetuou o pagamento referente à chefia de plantões e gerência administrativa. Os valores variam de R$ 350 a R$ 1,2 mil que não foram depositados para a categoria. De acordo com o presidente Sindicato […]

Arquivo Publicado em 06/03/2014, às 15h20

None

Enfermeiros que atuam na rede pública municipal de saúde de Campo Grande estão revoltados porque desde sábado (1º) a Prefeitura não efetuou o pagamento referente à chefia de plantões e gerência administrativa. Os valores variam de R$ 350 a R$ 1,2 mil que não foram depositados para a categoria.

De acordo com o presidente Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande (Sisem), Marcos Tabosa, a Prefeitura alegou que ocorreu um problema na folha de pagamento municipal e que até o dia 15 seria resolvido.

Tabosa disse que o sindicato irá aguardar até a data solicitada para regularização da situação e caso não aconteça serão tomadas outras medidas. “Já é um erro esperar até o dia 15, mas para não sermos radicais vamos esperar e se não regularizar teremos de tomar medidas necessárias para a solução”, pontua.

De acordo com o presidente do Sisem, os profissionais que fazem quatro plantões por mês recebem em média R$ 550. Para a função de gerência SUS o acréscimo é de até R$ 1,2 mil. Os valores extras são pagos para enfermeiros que atuam nos postos de saúde e nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), dependendo da função e quantidade de plantões.
Para Tabosa, o não pagamento aos servidores é um desrespeito com a categoria e que será cobrado severamente. “Estamos na defesa do servidor e iremos lutar até as últimas circunstâncias pelos nossos direitos”, finaliza.

Jornal Midiamax