Geral

Prefeitura de Curitiba usa humor no Facebook e ganha fãs

Na última segunda-feira, o perfil do Facebook da prefeitura de Curitiba se pronunciou sobre o tão aguardado eclipse lunar que poderia ser visto de todo o Brasil, inclusive na capital paranaense. Ou quase. “A manchete do jornal diz: ‘Veja como observar o 1º eclipse lunar total do ano. Evento poderá ser visto nesta madrugada’. A […]

Arquivo Publicado em 17/04/2014, às 15h13

None
1436899403.png

Na última segunda-feira, o perfil do Facebook da prefeitura de Curitiba se pronunciou sobre o tão aguardado eclipse lunar que poderia ser visto de todo o Brasil, inclusive na capital paranaense. Ou quase. “A manchete do jornal diz: ‘Veja como observar o 1º eclipse lunar total do ano. Evento poderá ser visto nesta madrugada’. A camada de nuvens em nossa cidade hoje diz: ‘Sabem de nada, inocentes’”, publicou o perfil oficial da prefeitura, fazendo referência à propaganda que virou meme na internet e que tem como protagonista o cantor Compadre Washington.


Em 24 horas, a publicação teve 3,5 mil curtidas e 676 compartilhamentos. Números bem diferentes de publicações institucionais clássica da própria página, que dificilmente chegam a dez compartilhamentos.


Em entrevista ao Terra, o Diretor de Internet e Mídias Sociais da Prefeitura Municipal de Curitiba, Marcos Giovanella, reconheceu o sucesso dos perfis da cidade no Facebook e no Twitter e admitiu que o tom leve da comunicação feita por sua equipe tem inspirado até outras cidades. “A gente tem essa proposta, a página completou um ano em março e, desde março do ano passado, a gente tenta trabalhar com o conteúdo mais humano. A rede social, afinal, é feita para as pessoas”.


Para se ter uma ideia do tom despojado da prefeitura na rede, Giovanella citou um dos posts que extrapolaram a fronteira do Paraná e ficaram conhecidos no Brasil inteiro. Na publicação, o perfil inseriu uma imagem com personagens do Adventure Time, da Cartoon Network, em um arco-íris sobre o Jardim Botânico de Curitiba. “Informamos que essa imagem não é real. Nossa equipe analisou o caso e descobriu que pela ausência do sol, era impossível surfar em arco-íris no dia de hoje”, disse o texto que acompanhou a imagem.


O tom de humor tem agradado aos fãs da página e, segundo Marcos, alguns seguidores passaram a interagir com a prefeitura quase que diariamente. “É muito bacana. A gente não consegue agradar a todos, mas a gente tem uma gama de fãs que interage com a gente quase que diariamente. (…) Acho importante isso, pois a gente está tentando mostrar que uma comunicação governamental não precisa ser rude”, disse.


Para não prejudicar o conteúdo mais sisudo que a prefeitura precisa divulgar, a equipe de Marcos tenta equilibrar os posts mais engraçados com os serviços. “É bem balanceado. A gente usa uma linguagem bem mais próxima e presta bastante serviço. A gente usa (a página) para divulgar objetos perdidos e muita gente já encontrou algo por aqui. Sempre que tem uma intempérie, uma chuva muito forte, a gente tenta orientar as pessoas para ficar mais tempo no trabalho, usar certas vias, por exemplo.”


Para Giovanella, é nítida a relação entre os posts engraçados e o aumento no número de fãs da página. Para ele, essa estratégia é boa, pois acaba atraindo pessoas de outras cidades e pode até servir para fortalecer o turismo de Curitiba. “O conteúdo é o que mais tem atraído gente para o nosso perfil. A proposta é manter essa linha, pois o nosso principal objetivo é a transparência na comunicação”, falou. No dia 2 de abril, a prefeitura comemorou os seus primeiros 100 mil fãs. Após 15 dias, o número de fãs já era de 116 mil, com uma média superior a mais de mil novos seguidores por dia.


Para levar a imagem de Curitiba para o mundo todo este tom, a equipe de comunicação conta com o total apoio do prefeito Gustavo Fruet (PDT). “O prefeito deu muito apoio nisso tudo. Se a liberdade não vier de cima, não dá certo”, disse Marcos. Ainda de acordo com o funcionário da prefeitura, outras cidades já procuraram equipe de comunicação de Curitiba para fazer uma troca de experiências no assunto. “Veio gente de outras cidades nos procurar, até cidades que são comandadas por partidos diferentes. Acho muito legal essa interação”, finalizou.

Jornal Midiamax