Geral

Petistas divergem sobre consequências da CPI da Petrobras em Mato Grosso do Sul

Os deputados estaduais do PT Pedro Kemp e Laerte Tetila não compartilham da mesma opinião sobre os reflexos da ação do PSDB para a criação da CPI da Petrobras na formalização da aliança PT-PSDB em Mato Grosso do Sul. Enquanto Kemp diz acreditar que pode dificultar a aliança entre os dois partidos no Estado, Tetila […]

Arquivo Publicado em 27/03/2014, às 15h20

None
1540211060.jpg

Os deputados estaduais do PT Pedro Kemp e Laerte Tetila não compartilham da mesma opinião sobre os reflexos da ação do PSDB para a criação da CPI da Petrobras na formalização da aliança PT-PSDB em Mato Grosso do Sul.


Enquanto Kemp diz acreditar que pode dificultar a aliança entre os dois partidos no Estado, Tetila acha o contrário, embora ressalte que vai depender dos desdobramentos dos fatos.


Na avaliação de Kemp, a tentativa de Aécio em desgastar a imagem da presidente Dilma Rousseff (PT) vai dificultar a formalização da aliança. A nacional dos tucanos havia liberado. Já a do PT tinha emitido nota contra este tipo de parceria.


“Pode interferir sim. Aécio está usando o ocorrido para desgastar a imagem da Dilma, isso cria mais dificuldades. A nacional já se manifestou contra a aliança com PSDB e isso dificulta e muito”, afirmou Pedro Kemp.


Laerte disse ainda que neste fim de semana o senador Delcídio do Amaral (PT) terá novidades sobre a parceria das duas siglas. “Neste fim de semana vamos conversar com Delcídio que vai trazer novidades sobre alianças”, adiantou o deputado.

Jornal Midiamax