Geral

Papa Francisco diz que não quer bispos ‘pessimistas’

O papa Francisco pregou uma missa para 120 novos bispos nomeados por ele durante 2014 e disse que não quer sacerdotes “desligados ou pessimistas”, que fiquem “apoiados apenas em si mesmo ou rendidos à escuridão do mundo ou ainda que desistiram de sua missão”. “A vocação de vocês não é serem guardiões de uma massa […]

Arquivo Publicado em 18/09/2014, às 21h01

None

O papa Francisco pregou uma missa para 120 novos bispos nomeados por ele durante 2014 e disse que não quer sacerdotes “desligados ou pessimistas”, que fiquem “apoiados apenas em si mesmo ou rendidos à escuridão do mundo ou ainda que desistiram de sua missão”. “A vocação de vocês não é serem guardiões de uma massa falida, mas serem protetores do Evangelho”, afirmou o Pontífice.

“Por favor, não caiam na tentação de sacrificar sua liberdade circundando-se de cortes, cortejos ou coros de consenso porque no trabalho de um bispo da Igreja o mundo tem o direito de encontrar sempre o Evangelho que os libertará”, destacou Francisco.

Ele ainda ressaltou que os religiosos devem ser “apaixonados pela verdade” e que “não desperdicem energia para brigas e desentendimentos, mas para construir e amar”. “Receber, acolher e amar. Gostaria que vocês, não pela quantidade de meios eletrônicos de comunicação que tem, oferecessem espaços para acolher as pessoas e suas necessidades concretas, dando a eles interesse e o grande ensinamento da Igreja – não um catálogo de arrependimentos”, disse o líder da dos católicos.

Jorge Bergoglio finalizou seu forte discurso pedindo para que os novos bispos “não se deixem iludir pela tentação de que mudarão o povo”. Ele pediu que eles “amem as pessoas mesmo cometendo grandes pecados” sem que fiquem cansados da missão. Francisco afirmou que os bispos devem “pedir perdão ao Senhor e recomeçar, mesmo que o preço seja ver canceladas tantas falsas imagens do voto divino ou das fantasias que vocês alimentaram para criar sua comunhão com Deus”.

Jornal Midiamax