Geral

Papa expressa solidariedade à Ucrânia e pede diálogo construtivo

O papa Francisco disse neste domingo que se sente próximo da Ucrânia, em particular dos que perderam a vida nos últimos dias, e defendeu um diálogo construtivo para acabar com a crise atual. Francisco se referiu à Ucrânia após a oração do Ângelus na Praça de São Pedro, onde um menino e uma menina pertencentes […]

Arquivo Publicado em 26/01/2014, às 11h30

None

O papa Francisco disse neste domingo que se sente próximo da Ucrânia, em particular dos que perderam a vida nos últimos dias, e defendeu um diálogo construtivo para acabar com a crise atual.


Francisco se referiu à Ucrânia após a oração do Ângelus na Praça de São Pedro, onde um menino e uma menina pertencentes a duas paróquias romanas leram uma mensagem em nome da Ação Católica de Roma da janela dos apartamentos pontifícios, junto ao papa, e soltaram duas pombas brancas, símbolo da paz.


“Espero que se desenvolva um diálogo construtivo entre as instituições e a sociedade civil e, evitando qualquer recurso a ações violentas, prevaleçam no coração de cada um o espírito da paz e a busca do bem comum”, disse o papa.


Quatro manifestantes morreram nos violentos confrontos com a polícia que ocorreram nos últimos dias em Kiev, segundo fontes oficiais, enquanto a oposição assegura que pelo menos outras três pessoas morreram.


Os protestos antigovernamentais explodiram no final de novembro passado, quando o governo do presidente, Viktor Yanukovich, desistiu de assinar um acordo de associação que tinha negociado com a União Europeia.

Jornal Midiamax