Mulher de 34 anos que fez selfie ilegal com tablet furtado vai responder por “Apropriação de coisa achada”. Ela foi notificada na semana passada e vai responder ao crime de acordo com o artigo 169 do Código Penal, parágrafo único, II, que prevê: “quem acha coisa alheia perdida e dela se apropria, total ou parcialmente, deixando de restituí-la ao dono ou legítimo possuidor ou de entregá-la à autoridade competente, dentro no prazo de 15 dias”.

Segundo o delegado Alexandre Amaral Evangelista, da 2ª Delegacia da Polícia Civil, que fica no Bairro Monte Castelo, o caso continua sendo investigado para tentar encontrar o autor do furto e confirmar se ela tem participação no crime. “Ainda não temos provas que foi ela quem praticou o furto. Estamos investigando para localizar o autor e saber qual é a participação dela”, esclarece.

O delegado revelou ainda que a mulher, caso comprovada a participação dela no crime pode responder até por receptação. A mulher alega que encontrou o tablet dentro de uma mochila caído na rua e a versão dela está sendo investigada.

Evangelista disse que o inquérito tem 30 dias para ser concluído, a contar do dia do registro da ocorrência. Ainda de acordo com o delegado, a pena para este crime pode variar de um mês a um ano de detenção, ou multa. Ela já tem algumas passagens por delitos criminais.

Crime

Um rapaz de 24 anos, que teve o nome preservado, recebeu em seu e-mail, selfie de uma mulher que está com o seu tablet que foi furtado na manhã de segunda-feira (14).

Ele contou que o eletrônico estava no carro do pai, que estava estacionado em uma loja de materiais de construção civil localizada na Avenida Coronel Antonino, no Bairro Coronel Antonino, região norte, por volta das 9 horas. Dos objetos furtados de dentro do veículo estava o tablet.

A vítima registrou o furto, logo após o crime na 2ª Delegacia da Polícia Civil, que fica na Avenida Mascarenhas de Moraes, no Bairro Monte Castelo, região norte de Campo Grande. Além disso, as fotos também foram entregues para a polícia.

Equipes da 2ª Delegacia da Polícia Civil conseguiram localizar a mulher que estava com o tablet. De acordo com o delegado, a investigação chegou até a mulher por conta das fotos que foram tiradas no aparelho.

O aparelho foi recuperado e apreendido. Em depoimento na manhã desta quarta-feira (16), a mulher contou que viu um motociclista passando pela região e deixou cair uma mochila. Dentro da bolsa, estava uma blusa e o tablet. A mulher teria ficado com o aparelho e descartou os demais objetos.