Geral

Média de gols por jogo do Sul-Mato-Grossense é nona do país e supera SP e RS

Foram apenas duas rodadas, treze jogos. Mas não dá para dizer que a rede balançou pouco no início do Campeonato Sul-Mato-Grossense de futebol. A bola entrou trinta vezes nas treze partidas, atingindo média de aproximadamente 2,33 gols por jogo. É a nona do país, à frente de grandes competições como o Gaúcho (2,26), o Paulista […]

Arquivo Publicado em 27/01/2014, às 12h55

None
894936089.jpg

Foram apenas duas rodadas, treze jogos. Mas não dá para dizer que a rede balançou pouco no início do Campeonato Sul-Mato-Grossense de futebol. A bola entrou trinta vezes nas treze partidas, atingindo média de aproximadamente 2,33 gols por jogo. É a nona do país, à frente de grandes competições como o Gaúcho (2,26), o Paulista (1,93), e o Mineiro (1,5).

Dá até para tirar onda do estado rival, o Mato-Grossense tem média de 1,77 gols por partida. Além dos citados, de competições com relevância nacional, o Estadual de MS tem média superior a do Paranaense (2,27), do Catarinense (2,2), e do Pernambucano (2,01).

Superam a média do Sul-Mato-Grossense o Paraibano (2,42), o Carioca (2,416), o Sergipano (2,55), o Alagoano(2,6), o Goiano (2,6), o Candango (2,75), o Cearense (2,87), o Baiano (2,91) e o Maranhense (3,3).

Grupo do interior fez mais gols que grupo da região de Campo Grande

O grupo B, chamado de grupo “do interior”, marcou mais gols que o grupo A, formado pelos times da Capital e região. No grupo B foram 17 gols em seis jogos, média de 2,83, que seria a quarta maior do país. No grupo A, 13 gols em sete jogos, média de 1, 857.

O grupo A é formado por Aquidauanense, Cene, Comercial, Costa Rica, Maracaju, Misto e Novoperário. Cene é o primeiro com sete pontos e Novoperário o segundo, com quatro. Costa Rica e Comercial têm três pontos, Aquidauanense e Maracaju têm um e Misto não pontuou.

O grupo B conta com Águia Negra, líder com seis pontos, Ubiratan, vice-líder com quatro, Naviraiense com três, Itaporã, Sete de Dourados e Urso têm um e o Ivinhema zero.

Jornal Midiamax