Geral

Lojas de móveis usados se modernizam e internet se torna ferramenta para vendas

Mercado Livre, OLX, Bom Negócio, grupos de venda no Facebook, se você quer comprar móveis novos ou usados, a internet disponibiliza vários sites e ferramentas para que seja possível encontrar os melhores preços. E para não ficar para trás as lojas de móveis usados estão se aproveitando dessas novas opções para alavancar as vendas e […]

Arquivo Publicado em 20/03/2014, às 16h54

None
1029486864.jpg

Mercado Livre, OLX, Bom Negócio, grupos de venda no Facebook, se você quer comprar móveis novos ou usados, a internet disponibiliza vários sites e ferramentas para que seja possível encontrar os melhores preços. E para não ficar para trás as lojas de móveis usados estão se aproveitando dessas novas opções para alavancar as vendas e não perder espaço neste segmento do mercado.

De acordo com Meirelândia Bispo, de 43 anos, funcionária de uma das lojas de móveis usados presentes na Avenida Marechal Rondon, essa busca das pessoas por móveis na internet fez com que a loja em que trabalha se adaptasse e começasse a ver a internet como aliada na hora de fazer as vendas.

“Nós usamos o Facebook, OLX e Bom Negócio para expor os nossos produtos, a internet não atrapalha, muito pelo contrário. Nela conseguimos mostrar o que a loja tem de graça e para um número de pessoas que não dá pra contar, fora que já aconteceu várias vezes de uma pessoa se interessar por um produto na internet e vir até a loja só para fechar o negócio”, conta a vendedora.

Já para o proprietário de uma loja na mesma avenida, Luciano Tobaru, de 36 anos, que também é corretor de imóveis, o empreendedor tem que andar conforme o mercado anda e nos tempos atuais, não dá para ficar fora da internet.

“A internet para o nosso mercado tem os prós e os contras. Os prós em minha opinião são a oportunidade de mostrar o nosso produto para mais pessoas e poder encontrar alguns móveis para comprar e revender. Já os contras são que as pessoas às vezes mandam a foto de um produto e pedem um preço e nós concordamos, mas ao chegar para ver o produto ele está danificado e necessitando de alguns reparos. Aí não tem como pagar o valor combinado, as fotos enganam bastante”, explica o proprietário.

Jornal Midiamax