Geral

Jovem matou cabeleireiro em Dourados por dívida de R$ 500

A Polícia Civil de Dourados encerrou o caso da morte do cabeleireiro Augusto Siqueira da Silva, conhecido como Carioca, no dia 15 de janeiro. O autor de 22 anos confessou que o motivo do assassinato foi uma dívida de R$ 500. No dia do crime, o acusado identificado como Cid. J, de 22 anos, afirmou […]

Arquivo Publicado em 18/02/2014, às 12h45

None

A Polícia Civil de Dourados encerrou o caso da morte do cabeleireiro Augusto Siqueira da Silva, conhecido como Carioca, no dia 15 de janeiro. O autor de 22 anos confessou que o motivo do assassinato foi uma dívida de R$ 500.

No dia do crime, o acusado identificado como Cid. J, de 22 anos, afirmou que foi ao salão de beleza localizado no Jardim Flórida, para cobrar o montante. Ele contou para a polícia, que o cabeleireiro teria dito que aquele dia não teria como pagar.

Conforme a polícia, Cid atirou com um revólver Magnun 357. Carioca, que estava na hora do expediente no salão, foi atingido com quatro tiros, um na boca, dois na cintura e um no peito e morreu no local.

De acordo com o site Dourados Agora, na manhã do crime, o colega de Carioca havia acabado de atender um cliente, estava almoçando num cômodo atrás do salão, quando ouviu o disparo. Ele encontrou o cabeleireiro caído dentro do salão. A equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada, mas ao chegar constatou que a vítima já estava morta.

Aparentemente, o primeiro tiro foi o que acertou a boca da vítima e depois os demais foram disparados, quando Augusto já estava no chão. (Com informações Dourados Agora)

Jornal Midiamax