Geral

Ídolos do Corinthians discordam da torcida e defendem a permanência de Mano Menezes

O torcedor do Corinthians anda insatisfeito com o trabalho realizado por Mano Menezes. Após a precoce eliminação na primeira fase do Campeonato Paulista, a campanha pela demissão do treinador começou nas redes sociais. Dois dos maiores ídolos da história recente do clube, no entanto, pedem a permanência do técnico. Profundo conhecedor do clube, Marcelinho Carioca […]

Arquivo Publicado em 25/03/2014, às 11h41

None

O torcedor do Corinthians anda insatisfeito com o trabalho realizado por Mano Menezes. Após a precoce eliminação na primeira fase do Campeonato Paulista, a campanha pela demissão do treinador começou nas redes sociais. Dois dos maiores ídolos da história recente do clube, no entanto, pedem a permanência do técnico.


Profundo conhecedor do clube, Marcelinho Carioca conversou por telefone com a reportagem do R7 e não culpou o elenco ou a diretoria pela fraca campanha até aqui na temporada. O ex-jogador acredita que o Corinthians precisa de tempo para fazer os ajustes necessários na equipe.


“O Mano precisa de tempo para implantar a sua forma de trabalho. Ele conhece a filosofia do Corinthians, conhece o clube, foi treinador da seleção brasileira e tem qualidade. Não chegou aonde chegou à toa.”


Vampeta seguiu a mesma linha do ex-companheiro e pede mais confiança ao treinador que tirou o Corinthians da Série B do Campeonato Brasileiro e afirmou que Mano merece ser respeitado.


“O Mano não deve sair do Corinthians porque faz só três meses que ele está no comando do time. Ele precisa de tempo para mostrar o seu trabalho. Ele tem capacidade para continuar no Corinthians e não tem outro para ocupar o seu lugar.”


Após o empate sem gols com o Penapolense e a eliminação do Paulista faltando uma rodada para o fim da primeira fase, a torcida corintiana iniciou a campanha #foramanomenezes. O gerente de futebol, Edu Gaspar, em entrevista coletiva no CT Joaquim Grava, prometeu reforços para a temporada.


“O elenco é novo, muitas caras novas, o time do ano passado já trabalhava há alguns anos junto e isso faz diferença. Quem chegou nós vemos com futuro próspero aqui dentro, mas leva-se um tempo de adaptação, mudança para um clube maior, esquema tático. Tudo tem seu tempo. Acreditamos muito que esse grupo pode ter uma longevidade positiva, quem sabe com umas duas ou três peças para qualificar.”

Período sem jogos


Com a eliminação no Paulista e a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil dispensando o jogo de volta, por ter vencido a partida de ida contra o Bahia de Feira por 2 a 0, o Corinthians tem um longo período até a estreia no Campeonato Brasileiro, contra o Atlético-MG: 26 dias. Por conta disso, o técnico Mano Menezes quer usar a pausa forçada para preparar o time com amistosos e não deixar os jogadores perderem ritmo de jogo:


“Vamos trabalhar tudo o que precisa ser trabalhado, o que não é possível quando você está jogando de quarta e domingo. É importante termos jogos, no mínimo dois, para não perdermos ritmo até a estreia no Brasileiro.”


Com o tempo livre, a principal missão de Mano Menezes é tentar montar o Corinthians com a presença do meia Renato Augusto ao lado de Jadson nas armações de jogadas, além de promover a entrada dos possíveis reforços prometidos pela diretoria alvinegra.


“Ainda teremos algumas mudanças. Poucas, é verdade. Temos de elevar o referencial para a equipe dar um salto e se colocar mais próxima dos adversários que vamos enfrentar agora.”


Após vencer o jogo contra o Atlético Sorocaba, no domingo (23), por 3 a 0, e encerrar a participação no Paulistão, o elenco ganhou dois de folga e volta a trabalhar na quarta-feira (26). Apenas na reapresentação dos jogadores que será feita a programação de treinos e possíveis amistosos do time.

Jornal Midiamax