Geral

Homex criou empresas e pediu recuperação para camuflar fraudes no Brasil, denuncia CPI

Um dos pontos que evidenciam a suspeita de fraude do Grupo Homex no Brasil é a grande quantidade de empresas abertas ligadas ao CNPJ do grupo mexicano, 26 ao todo. De acordo com o relatório da CPI da Homex, lido nesta segunda-feira na Câmara de Vereadores, a manobra visava dar tranquilidade ao Grupo Homex enquanto […]

Arquivo Publicado em 28/04/2014, às 19h49

None

Um dos pontos que evidenciam a suspeita de fraude do Grupo Homex no Brasil é a grande quantidade de empresas abertas ligadas ao CNPJ do grupo mexicano, 26 ao todo. De acordo com o relatório da CPI da Homex, lido nesta segunda-feira na Câmara de Vereadores, a manobra visava dar tranquilidade ao Grupo Homex enquanto as obras estariam em execução no país.


No entanto, em meados do segundo semestro do ano passado foram iniciados alguns processos suspeitando da prática. De acordo com o relatório, assim que começaram a desconfiar das investigações e, temendo que o dinheiro pudesse passar a ser retirado das inúmeras contas existentes, o grupo ingressou com ação de recuperação judicial, elencando apenas as empresas existentes na comarca de São Paulo, justamente por ser uma das comarcas mais demoradas da tramitação processual do Brasil, conforme Conselho Nacional de Justiça.


A manobra daria tempo à construtora de orquestrar o restante do golpe, sem vincular o fracasso à sede mexicana da Homex, que não foi incluída no pedido. Com isso, conforme relatório, a empresa teve a certeza de que iria negociar seus útimos terrenos no país e deixar a dívida.

Jornal Midiamax