Geral

Estado vai decretar situação de emergência para reforma da ponte do Rio Paraguai

O ministro dos Transportes, Paulo Passos, e o diretor-geral do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Jorge Fraxe, receberam na noite desta quinta-feira (28), o secretário da Semac (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia), Carlos Alberto Negreiros Said de Menezes, e o secretário da Sesop (Secretaria de Obras), Edso...

Arquivo Publicado em 29/08/2014, às 18h58

None

O ministro dos Transportes, Paulo Passos, e o diretor-geral do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Jorge Fraxe, receberam na noite desta quinta-feira (28), o secretário da Semac (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia), Carlos Alberto Negreiros Said de Menezes, e o secretário da Sesop (Secretaria de Obras), Edson Giroto.

A reunião teve como objetivo viabilizar R$ 4 milhões do Governo Federal para a recuperação da ponte estrada da BR-262 após um acidente com uma embarcação na madrugada de terça-feira (26). O trânsito está impedido a veículos com mais de seis eixos.

Além da preocupação da liberação da rodovia, também existe risco de compromentimento na navegação de exportação pelo Rio Paraguai. A assessoria de imprensa confirmou que está sendo estudada a decretação de situação de emergência que provavelmente já estará publicada no Diário Oficial do próximo dia 1º.

Uma embarcação paraguaia com seis barcaças carregadas com soja no rio Paraguai colidiu com um dos pilares na região de Porto Morrinho, a 70 quilômetros de Corumbá.

A Capitania Fluvial do Pantanal investiga as causas do acidente no qual uma barcaça colidiu com um dos pilares secundários da ponte, causando o aparecimento de uma fenda de aproximadamente 19 centímetros.

Em 2011 a ponte já havia sofrido uma avaria semelhante quando um comboio de 16 barcaças teria esbarrado um dos pilares, causando danos ainda não recuperados. Diante do novo acidente é provável que a situação possa ter se agravado.

Jornal Midiamax