Geral

Em MS, médico leva soco de colega por discordar de transferência de paciente

Em MS, médico leva soco de colega por discordar de transferência de paciente

Arquivo Publicado em 03/03/2014, às 14h25

None
1060347631.jpg

Em MS, médico leva soco de colega por discordar de transferência de paciente

O médico Eduardo Munhoz teria sido agredido ontem (2) por outro médico durante procedimento de transferência de paciente no Hospital da Vida de Dourados.

De acordo com o médico, por volta das 18 horas, ele foi chamado para acompanhar uma paciente internada no Hospital Regional Francisco Dantas Maniçoba e que necessitava de transferência para o hospital de Dourados.

Ao chegar à unidade hospitalar, o médico identificado por ele como Renato Vidal, teria avaliado a paciente e solicitado a Eduardo Munhoz que trouxesse a mulher de volta para Nova Andradina. Então o médico solicitou ao colega um parecer que autorizasse o retorno ou uma cópia do prontuário de atendimento.

Depois da solicitação o colega médico teria ficado nervoso e começado a desacatar Munhoz com palavras ofensivas. Ele disse que retornaria com a paciente e tomaria as medidas cabíveis para solicitar o prontuário judicialmente.

De acordo com o site Nova News o médico disse que as ofensas do colega haviam sido gravadas por ele com um telefone celular, o autor teria ficado ainda mais nervoso “No momento em que estávamos acomodando a paciente na ambulância, para voltar a Nova Andradina, ele me agarrou, tomou o meu celular, mas consegui recuperar o aparelho. Então o doutor Renato Vidal desferiu um soco no meu rosto, me fazendo cair ao solo”, conta.

Conforme o médico, uma viatura da PM que passava pelo local atendeu à ocorrência e registrou a, mas não encaminhou os médicos para a delegacia porque Vidal estava de plantão e Munhoz precisava retornar com a paciente para o Hospital Regional de Nova Andradina.

A outra versão

De acordo com o Hospital da Vida será aberta uma sindicância para apurar o caso. Os plantonistas disseram que não tem mais informações sobre o caso, mas que o diretor técnico e o médico envolvidos estiveram nesta manhã em uma Delegacia de Polícia para prestar depoimento.

Munhoz ressaltou que pretende acionar seu advogado para o orientar quais providências deve tomar sobre o caso. O médico também falou que passará por uma avaliação médica para verificar se houve fratura óssea em decorrência da agressão, já que está sentindo muita dor no nariz.

Jornal Midiamax