Geral

Dona Nega e Dombraz abrem Som da Concha 2014 com samba-rock neste domingo

O balanço do samba-rock abre neste domingo (16) a temporada 2014 do Som da Concha, projeto da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul. As bandas Dona Nega e Dombraz são as atrações da Concha Acústica Helena Meirelles, no Parque das Nações Indígenas. Com o fim do horário de verão os shows voltam para […]

Arquivo Publicado em 16/02/2014, às 14h59

None

O balanço do samba-rock abre neste domingo (16) a temporada 2014 do Som da Concha, projeto da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul. As bandas Dona Nega e Dombraz são as atrações da Concha Acústica Helena Meirelles, no Parque das Nações Indígenas. Com o fim do horário de verão os shows voltam para as 18 horas e a entrada, como sempre, é franca.

Um som diferenciado com bateria swingada, instrumentos tradicionais do samba e o solo do saxofone em uma mistura perfeita. É assim que a banda Dona Nega transforma no palco alguns dos muitos sucessos da música brasileira.

Formada por Patrik Sandim (vocais, cavaquinho, violões e guitarra), Waldeir Ferreira Pira (baixo), Luanzinho Andrade (bateria) e Marcelinho (saxofone), Dona Nega soma linguagens, experiências e as sensibilidades musicais de cada um dos integrantes em uma nova proposta que promete contagiar o público na Concha Acústica.

Desde o início de seus trabalhos, em 2008, a banda Dombraz esculpe em seu som o gosto pela música brasileira. Com raízes no samba e influências de rock, funk, reggae e grandes artistas da MPB, como Seu Jorge, Lenine e Jorge Ben Jor, o grupo trilha seu caminho no cenário da Nova MPB.

Músicos há mais de dez anos, Chris Haicai (vocal), Dhonattas Oliveira (guitarra) e Bruno Chencarek (baixo), fundadores do grupo, misturam em suas composições as particularidades das influências de cada um e a riqueza da música brasileira. O resultado é um som autêntico e vivo.

Completando seis anos de trabalho em 2014, Dombraz traz na bagagem dois álbuns produzidos de forma independente. O primeiro, “Mandando Brasa”, lançado em 2010, colocou a banda na cena autoral da cidade. O segundo, “Dombraz – Ao Vivo”, gravado em Campo Grande, traz seus sucessos e releituras de grandes nomes da MPB.

A formação atual conta ainda com o percussionista Rodrigo Shimabukuro e o baterista Mateus Yule, ambos de Campo Grande e já presentes no cenário musical da cidade, adicionando suas próprias influências e tornando o som ainda mais plural. Atualmente o grupo se dedica à produção do terceiro álbum autoral e às turnês realizadas nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul.

Som da Concha

O projeto conta com o apoio da Fundação Manoel de Barros, TV Brasil Pantanal e 104 FM Rádio MS e prevê apresentações de shows musicais em domingos alternados.

Serviço

A Concha Acústica Helena Meirelles fica no Parque das Nações Indígenas, na Rua Antônio Maria Coelho, 6.000. Mais informações pelo telefone (67) 3314-2030. A entrada para os shows é franca.

Jornal Midiamax