Geral

Denar promove segunda incineração de entorpecentes em Campo Grande

Para este mês, a Denar (Delegacia Especializada de Combate ao Narcotráfico) deve realizar a segunda incineração de entorpecentes em Campo Grande, neste ano. A primeira foi em 15 de abril, quando foram destruídas 35,4 toneladas. Para junho, a unidade tentou realizar outra incineração, porém foi cancelada. A queima das drogas será realizada nas fornalhas de […]

Arquivo Publicado em 16/09/2014, às 11h44

None

Para este mês, a Denar (Delegacia Especializada de Combate ao Narcotráfico) deve realizar a segunda incineração de entorpecentes em Campo Grande, neste ano. A primeira foi em 15 de abril, quando foram destruídas 35,4 toneladas. Para junho, a unidade tentou realizar outra incineração, porém foi cancelada.


A queima das drogas será realizada nas fornalhas de um frigorífico localizado na saída de Sidrolândia. A previsão é de que a incineração ocorra às 9 horas de da próxima terça-feira (23).


Serão destruídas drogas apreendidas nos últimos meses na Capital e no interior de Mato Grosso do Sul. Do total de drogas apreendidas no Estado, 137,4 toneladas são de maconha, 2,7 toneladas de cocaína e 225,8 quilos de outras drogas, entre elas as sintéticas como o ecstasy e o LSD.


Também foram presas por tráfico de drogas, nos primeiros oito meses deste ano 2.146 pessoas, o que representa  aumento de 16%, em comparação com 2013, quando foi de 1.852 o número de presos. De acordo com dados da Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública), Mato Grosso do Sul é responsável por mais de 80% de todas as drogas apreendidas no Brasil.


“No ano passado batemos recorde de apreensões, tirando de circulação mais de 136 toneladas de drogas, número superado nesses oito meses de 2014, e a nossa expectativa é que o total de apreensões de drogas ultrapasse 200 toneladas no Estado este ano”, afirma o secretário da Sejusp, Wantuir Jacini.

Jornal Midiamax