Geral

Corumbá tem primeira noite de desfile das escolas de samba

O Carnaval Cultural de Corumbá reserva para a noite deste domingo, o desfile das escolas de samba do segundo grupo. A partir das 20h30, quatro das cinco agremiações disputam na Passarela do Samba, o direito de ir para a elite do carnaval corumbaense no próximo ano. A Imperatriz Corumbaense, que seria a terceira escola a […]

Arquivo Publicado em 02/03/2014, às 23h08

None
1302557494.jpg

O Carnaval Cultural de Corumbá reserva para a noite deste domingo, o desfile das escolas de samba do segundo grupo. A partir das 20h30, quatro das cinco agremiações disputam na Passarela do Samba, o direito de ir para a elite do carnaval corumbaense no próximo ano. A Imperatriz Corumbaense, que seria a terceira escola a desfilar, anunciou que não irá se apresentar, mas a Liesco (Liga Independente das Escolas de Samba) informou que isso não impede que na hora do desfile, a agremiação esteja na concentração e se apresente mesmo sem todos os componentes.

Pela ordem, se a Imperatriz não desfilar, a primeira a se apresentar será a Caprichosos de Corumbá, seguida da Estação Primeira do Pantanal, Major Gama e Vila Mamona.

Caprichosos

Fundada em 29 de Setembro de 2005, a Caprichosos de Corumbá abre o desfile da noite. Este ano, a azul, vermelho e branco faz uma homenagem a um dos grupos musicais de maior tradição na cidade, o M-J6, com o samba-enredo “Caminhando juntos em busca de um novo sonho, caprichosamente MJ-6 é o sonho”, composição de João Batista da Silva e Souza.

A escola de samba vai mostrar na Passarela do Samba, músicas e histórias que fizeram parte da vida dos corumbaenses. Serão 12 alas, quatro carros alegóricos e uma bateria com 80 ritmistas, com sua rainha Rafaela.

Presidida por Robson Brás Leite, a escola foi criteriosamente preparada pelo carnavalesco Wanderley. O samba será interpretado por Roger e mais cinco auxiliares. A porta-bandeira é Francielly, e o mestre-sala, Pyter.

Estação Primeira

A Estação Primeira do Pantanal será a segunda a se apresentar. Fundada em 30 de abril de 2011, a agremiação vermelho, amarelo e branco vai desfilar com 460 componentes, distribuídos em 12 alas e três carros alegóricos. Sua bateria conta com 60 ritmistas e tem como rainha Nadja Chauvet.

Este ano a escola presidida por Walber Pierre Messias leva para a avenida o enredo “O vermelho e amarelo se juntam a paleta de cores para consagrar o branco da Paz”. Mario Márcio é o mestre-sala e Letícia Trindade a porta-bandeira. O samba “Entre as Trevas e as Luzes, a Dança das Cores” tem como compositores Victor Raphael, Thiago Meiners, Evandro Malandro, Alexandre Gordão e Wilson Buzzar.

Major Gama

A penúltima agremiação a desfilar nesta primeira noite destinada às escolas de samba é a Major Gama, fundada em 05 de Março de 1989 com as cores verde, amarelo, azul e branco. Vai se apresentar com 700 componentes, distribuídos em 12 alas, quatro carros alegóricos. Sua bateria terá 100 ritmistas. A rainha é Lucila.

A Major Gama tem como presidente Natanael Elias de Barros, e como carnavalesco, Sandro Assef. Este ano, o enredo é “Com requinte de magia a Major Gama canta, encanta e seduz seu coração”. O samba foi composto por Denilson Almeida e terá como intérprete Levi, Braguinha, Quinho e Alex. O mestre-sala é Kleber Costa, e a porta-bandeira, Patrícia.

Vila Mamona

Quem encerra a primeira noite de desfile das escolas de samba é uma das maiores agremiações corumbaenses, a Vila Mamona. Fundada em 08 de agosto de 1981, tem as cores verde, branco e vermelho. Apostando no seu retorno à elite, a escola apresenta na avenida o samba-enredo “A Vila faz da Avenida a Calçada da Sétima Arte”, composição de Victor Raphael, João Marcos, Rogério César, Willian Tadeu e Dudu Botelho.

A Vila vai contar a história dos filmes, personagens imortais do cinema até chegar a Corumbá com o cine Tupi e Anache. Vai se apresentar com 800 componentes distribuídos em 12 alas, quatro carros alegóricos, e uma bateria com 80 ritmistas. A rainha é Cartilene Diniz.

A Vila tem como presidente José Maria. O carnavalesco é Edílson de Oliveira. O samba será interpretado por Roxo, Braguinha e Iran. A porta-bandeira é Zuleica ‘Patinha’, e o mestre-sala, Carlinhos Joia. Com informações da Assessoria de Comunicação Institucional da PMC.

Jornal Midiamax