Geral

Conselho Federal mantém Júlio presidente da OAB-MS e opositores sofrem derrota histórica

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil acaba de pôr fim à luta de grupo de oposição na atual diretoria para derrubar o presidente, Júlio Cesar Rodrigues, e impõe derrota histórica aos advogados Carlos Marques, Carmelindo Resende, Elenice Carrille e Leonardo Duarte, líderes do movimento que empunhou a bandeira de desestabilizar a gestão e cassar o […]

Arquivo Publicado em 08/04/2014, às 00h09

None
2105804843.jpg

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil acaba de pôr fim à luta de grupo de oposição na atual diretoria para derrubar o presidente, Júlio Cesar Rodrigues, e impõe derrota histórica aos advogados Carlos Marques, Carmelindo Resende, Elenice Carrille e Leonardo Duarte, líderes do movimento que empunhou a bandeira de desestabilizar a gestão e cassar o mandato de Júlio.

Além de Júlio Cesar, o Conselho Federal confirmou os mandatos dos conselheiros estaduais e federais que não participaram da tentativa de golpe.

Golpe

Como última cartada o grupo de oposição chegou ao ato extremo, no dia 24 de março, de renúncia coletiva dos cargos que ocupavam na gestão do presidente Júlio Cesar. E como das tentativas anteriormente fracassadas para cassar o mandato do presidente, hoje colheram a derrota definitiva.

O Conselho negou também o pedido de liminar protocolizado pelo grupo de oposição histórica, encabeçado pelo ex-presidente da OAB-MS, Vladimir Rossi, que buscava intervenção na Seccional-MS e afastamento do presidente.

Eleição

O Conselho Federal, ao contrário do que pretendia a oposição, vai realizar eleição para preencher unicamente os cargos vagos com a renúncia de Carlos Marques, Leonardo Duarte e seus comandados.

No pleito, a realizar-se sessenta dias após a publicação da decisão, serão eleitos 17 conselheiros estaduais, um federal, seus suplentes, e quatro cargos na diretoria (vice-presidente, tesoureiro, secretário-geral e secretário-geral-adjunto), vagos com a renúncia do grupo de oposição. Com a decisão,  o grupo de Júlio Cesar já tem assegurada a maioria entre os representantes de Mato Grosso do Sul no Conselho Federal.

Editada às 21h50 para ajuste de informações

Jornal Midiamax