Geral

Clientes de Campo Grande reclamam de novos cartões de débito que dificultam compras

Clientes de Campo Grande reclamam da dificuldade que enfrentam para realizar pagamentos em débito bancário com cartões que usam a bandeira ‘Elo’ e estão sendo distribuídos compulsoriamente aos correntistas do Banco Bradesco, por exemplo. Faltam máquinas no comércio capazes de processar os recebimentos e muita gente já teve que devolver as compras no caixa. O […]

Arquivo Publicado em 19/03/2014, às 12h13

None
1643786166.jpg

Clientes de Campo Grande reclamam da dificuldade que enfrentam para realizar pagamentos em débito bancário com cartões que usam a bandeira ‘Elo’ e estão sendo distribuídos compulsoriamente aos correntistas do Banco Bradesco, por exemplo. Faltam máquinas no comércio capazes de processar os recebimentos e muita gente já teve que devolver as compras no caixa.

O cartão de crédito e débito Bradesco Elo Nacional é aceito apenas em estabelecimentos credenciados pela Rede Cielo, especializada em pagamentos eletrônicos. No entanto, como nem todos os locais têm máquinas da rede, têm sido comuns os transtornos para realizar os pagamentos.

A tosadora Luana Claro Hamana, de 20 anos, é um das que receberam o cartão com o selo Elo. Ela afirma que foram inúmeros os estabelecimento em que não conseguiu pagar a conta. “Tem vários lugares que não aceitam e todos os cartões estão vindo com este selo”, afirma.

Para Luana, o problema mais grave está no fato de não ter solicitado este cartão  ao banco. “Abri a conta e falaram que iam enviar o cartão. Não deram opção de escolha na hora de pedir”, afirma.

Enquanto trabalhava em um mercado da Capital, a tosadora relata que vários clientes tiveram de deixar as compras para trás, porque o estabelecimento não aceitava o cartão, mesmo o pagamento sendo feito diretamente no débito.

Cliente do Bradesco, Stephani  Costa, de 31 anos, afirma que não teve problemas com cartão, mas viu seus fregueses enfrentarem dificuldades para lhe pagar. “Eu tive inclusive que solicitar uma máquina Cielo para evitar estes constrangimentos e até agora ela não chegou”, queixa-se.

Com histórico de problemas com envio indevido de cartões por bancos, a funcionária de serviços gerais Solange Carvalho, de 52 anos, resolveu se prevenir quando abriu conta no Bradesco. “Na assinatura do meu contrato não permiti que mandassem cartões sem que eu pedisse diretamente na agência”, afirma.

A reportagem do Midiamax contatou com a assessoria de comunicação do banco Bradesco, em Brasília, mas não obteve reposta até o fechamento da matéria.

Jornal Midiamax