Geral

Cliente é barrada em porta eletrônica de banco e afirma ter sido vítima de constrangimento

A analista de crédito Célia Brito, passou por uma situação que ele considera constrangedora, ao ser barrada na porta eletrônica de uma agência bancária em Campo Grande. Por volta do meio-dia desta quinta-feira (28), a cliente tentou entrar na agência do Banco do Brasil localizada na esquina das ruas 13 de Maio e Dom Aquino […]

Arquivo Publicado em 28/08/2014, às 16h15

None
1300103112.jpg

A analista de crédito Célia Brito, passou por uma situação que ele considera constrangedora, ao ser barrada na porta eletrônica de uma agência bancária em Campo Grande.

Por volta do meio-dia desta quinta-feira (28), a cliente tentou entrar na agência do Banco do Brasil localizada na esquina das ruas 13 de Maio e Dom Aquino mas não conseguiu passar pela porta giratória.

Célia reconheceu que tinha metal na bolsa e tirou alguns pertences, mas mesmo assim a sua passagem não era liberada, com o procedimento demorando alguns minutos. Depois de várias tentativas ela teve acesso à agência.

“Não questiono a função da porta giratória, mas sim o procedimento dos funcionários que fizeram pouco caso. É preciso que o banco tenha alguém com melhor preparo para agir em situações como estas”, afirmou, alegando que vai recorrer à Justiça.

Os funcionários do banco, que prestam serviço próximo à porta, questionados sobre o problema, não se identificaram e falaram apenas que cumprem as determinações da gerência.

Jornal Midiamax