Geral

Berlusconi opta por rugas em nova estratégia de imagem

O ex-premiê italiano Silvio Berlusconi, famoso por seus tratamentos faciais e implantes de cabelo, optou por uma drástica mudança de imagem em reação à ascensão do rival mais jovem Matteo Renzi e concordou em ser mostrado com rugas e sem maquiagem por um jornal britânico, neste domingo. O Sunday Times publicou na primeira página de […]

Arquivo Publicado em 26/01/2014, às 13h33

None

O ex-premiê italiano Silvio Berlusconi, famoso por seus tratamentos faciais e implantes de cabelo, optou por uma drástica mudança de imagem em reação à ascensão do rival mais jovem Matteo Renzi e concordou em ser mostrado com rugas e sem maquiagem por um jornal britânico, neste domingo.


O Sunday Times publicou na primeira página de seu suplemento colorido uma foto do líder italiano de centro-direita chamada de “Silvio Berlusconi após a queda”, produzida pelo fotógrafo Paul Stuart. Grandes jornais italianos reproduziram a imagem.


“Il Cavaliere orgulhoso de sua idade”, afirmou o Il Giornale, um jornal controlado pela família de Berlusconi, utilizando um apelido do bilionário que foi condecorado com o título “Cavaliere del Lavoro” por seus serviços à indústria da Itália em 1977.


“Ele tirou a máscara porque máscaras não são mais necessárias. Agora o inimigo não é o mesmo e a mesma maquiagem não é mais necessária”, publicou o jornal.


Outros jornais italianos dissecaram a foto e concluíram que a ascensão de Renzi, o prefeito de Florença de 39 anos que tem agitado a política italiana desde que foi indicado para a liderança do Partido Democrático, de centro-esquerda, persuadiu Berlusconi a explorar sua idade.


Banido do parlamento por causa de fraudes fiscais e enfrentando outras batalhas legais, Berlusconi chegou a um acordo com Renzi neste mês sobre reformas no sistema eleitoral italiano e tem repetidamente expressado admiração pelo rival mais jovem.


O Corriere della Sera afirmou que Berlusconi decidiu que a ascensão de Renzi significa que ele não pode mais continuar a usar a mesma estratégia utilizada para vencer rivais de meia idade da centro-esquerda como Romano Prodi, Massimo D’Alema ou Walter Veltroni.


“Renzi não é apenas jovem, ele é mais jovem que eu. Eu sou mais velho (…) e não tenho medo de mostrar-me assim”, publicou o jornal citando Berlusconi.

Jornal Midiamax