Geral

Autor de “Em Família” diz que começou a escrever pelo dinheiro

Manoel Carlos, autor de “Em Família”, conversou com Fátima Bernardes no “Encontro” desta quinta (20) e contou como começou e por que a escrever novelas. “Eu trabalhava como ator e escrevia o grande teatro. Fiz mais de 100 peças para Fernanda Montenegro. Mas eu comecei a receber tanto pedido para escrever que eu não tinha […]

Arquivo Publicado em 20/02/2014, às 15h43

None

Manoel Carlos, autor de “Em Família”, conversou com Fátima Bernardes no “Encontro” desta quinta (20) e contou como começou e por que a escrever novelas.


“Eu trabalhava como ator e escrevia o grande teatro. Fiz mais de 100 peças para Fernanda Montenegro. Mas eu comecei a receber tanto pedido para escrever que eu não tinha mais tempo para atuar. Tive que optar por escrever que dava muito mais dinheiro!”, disse.


O escritor, que é conhecido como Maneco, também falou sobre a dificuldade de escrever uma obra aberta. “Não tem nada fácil em uma novela, é muito difícil escrever. E eu mudo a novela toda hora, Eu não tenho nada garantido”, contou, reafirmando que “Em Família” será sua última novela. “Duzentos e poucos capítulos é demais. Pedi para fazer 150, mas vão me dar 160”.


Maneco contou como escolhe suas Helenas e explicou que suas heroínas estão longe da perfeição. “Muitas atrizes podem ser a Helena, mas eu encontro nas atrizes uma razão especial para ser aquela determinada Helena. E eu acho que acaba dando certo. Mas ela tem mais defeitos que qualidade: mente muito, trai o marido, engana os filhos”, definiu.


Conhecido por escrever tramas do cotidiano, ele afirmou que embora muitas das histórias de suas novelas se aproximem do dia a dia das pessoas, a realidade ainda é muito mais rica do que a ficção.


“Às vezes, me contam coisa absurdas, mas verdadeiras. Mas não dá para colocar na novela porque ninguém vai acreditar”, disse.

Jornal Midiamax