Geral

Após protesto, obras de recapeamento na Avenida Guaicurus têm início

Depois do protesto na semana passada dos moradores dos 16 bairros da região da Avenida Guaicurus, em Campo Grande, a Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) começou nesta segunda-feira o recapeamento da via. Operários e máquinas já estão trabalhando nas obras de recapeamento e drenagem da avenida. Uma equipe da Agetran (Agência Municipal […]

Arquivo Publicado em 14/04/2014, às 15h21

None
1905273644.jpg

Depois do protesto na semana passada dos moradores dos 16 bairros da região da Avenida Guaicurus, em Campo Grande, a Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) começou nesta segunda-feira o recapeamento da via.

Operários e máquinas já estão trabalhando nas obras de recapeamento e drenagem da avenida. Uma equipe da Agetran (Agência Municipal de Trânsito) interditou um trecho da avenida na esquina com a Rua Salomão Abdalla, no Jardim Itamaracá, para as máquinas iniciarem o corte no asfalto.

A avenida foi dividida em três lotes. O primeiro que começa da Gury Marques até o minianel, e o segundo que vai da Gury Marques até o Museu José Antônio Pereira. Já o terceiro lote, que vai do museu até o prolongamento da Rua Lagoa da Prata, na rotatória do Dom Antônio, se inicia na terça (15). A obra tem duração de 5 meses.

Para o comerciante João Mercado, 56 anos, morador há mais de 20 anos, o recapeamento é uma conquista para os moradores porque são vários anos que a via estava abandonada pelas autoridades. “Faz muitos anos que esta avenida está assim toda detonada e com o recapeamento vai melhorar muito para todos nós que passamos aqui diariamente”, ressalta.

O comerciante disse que não adianta arrumar só o asfalto se não colocar uma rede de esgoto e galerias para a água escoar. “A revolta de nós moradores que é apenas o asfalto que será feito, não adianta nada se não colocarem a rede de esgoto. Do que adianta colocar asfalto novo se depois vai ter que cortar tudo de novo”, reclama.

Para a aposentada Antônia Marques, 53 anos, moradora do Jardim Itamaracá há dois anos, ela conta que essa é uma conquista para a região. “Estamos muito felizes por ver que a Guaicurus será recapeada, eu estou aqui há dois anos e essa é a primeira vez que a via será feita uma obra de recapeamento em toda a extensão”, relembra.

A aposentada disse que é necessário que os moradores fiscalizem para que a obra saia de acordo com o prometido e o asfalto tenha uma boa qualidade. “Vamos fiscalizar para que o asfalto seja bom porque não adianta colocar uma camada fininha se não vai aguentar a quantidade de caminhão que passa todos os dias por ela. Aí é dinheiro jogado fora”, explica.

O valor da obra é de R$ 9 milhões para drenagem, recapeamento, iluminação e sinalização. Para acompanhar as obras foi criada uma página no Facebook. No perfil “Amigos da Guaicurus” serão publicados o andamento das obras e fotos do trabalho na via.

Protesto

Na última segunda-feira (7) moradores das regiões próximas da Avenida Guaicurus, em Campo Grande, fizeram um protesto de três horas para cobrar início das obras de recapeamento. Eles queimaram centenas de pneus para bloquear a via. Os moradores reclamaram dos buracos, falta de sinalização, como semáforos e quebra-molas e de faixas de pedestres, que já ocasionaram muitas mortes na avenida.

Jornal Midiamax