Geral

Sul-mato-grossense medalhistas de bocha paralímpica são chamados para a seleção brasileira

Quinze atletas paralímpicos voltaram neste domingo (30) de Uberlândia, em que disputaram um Campeonato Regional e três deles foram campeões. Dentre eles, estão o atleta Oilson Roberto de Souza, 26 anos e seu técnico Lárazo Antônio Sena, 31 anos, que foram chamaram para a seleção brasileira de bocha paralímpica. Oilson pratica bocha há 12 anos, […]

Arquivo Publicado em 30/06/2013, às 19h47

None
130859856.jpg

Quinze atletas paralímpicos voltaram neste domingo (30) de Uberlândia, em que disputaram um Campeonato Regional e três deles foram campeões. Dentre eles, estão o atleta Oilson Roberto de Souza, 26 anos e seu técnico Lárazo Antônio Sena, 31 anos, que foram chamaram para a seleção brasileira de bocha paralímpica.

Oilson pratica bocha há 12 anos, pela Pestalozzi de Aquidauana e desde 2009 é campeão regional pela categoria BC2. Segundo seu técnico, pela primeira vez um atleta do Estado é convocado para a seleção.

“Vamos treinar de 25 a 30 de julho e em 2 de agosto embarcamos para o Cansas, nos Estados Unidos”, disse o Lárazo, que é educador físico e trabalha com educação especial há oito anos.

Na competição de três dias em Minas Gerais, Oílson voltou com a medalha de ouro, assim como Otávio Mendez Ribeiro, de 16 anos, pela categoria BC4, que foi chamado junto com Maykon Douglas, 18 anos, para a seleção brasileira sub-21 de bocha.

“Foram seis jogos até a final, é muita emoção ganhar”, diz o atleta que joga há quatro anos. A atleta Suellen Ribas Araújo, 29 anos, trouxe a medalha de bronze. “É inexplicável ganhar, é muito bom”, contou a jogadora que também pratica há quatro anos.

Os atletas treinam em média duas horas, duas vezes na semana e fazem parte da Associação Driblando a Diferenças (ADD/MS). Para este último campeonato, sete professores acompanharam a equipe e que também ajudam a cuidar dos paraatletas que têm paralisia cerebral em diferentes níveis.

Segundo a coordenadora da equipe, Marli Cassoli, para competições oficiais, os atletas também contam com patrocínio do Governo do Estado por meio da Fundesporte, para transporte, vestimenta e alimentação da equipe.

Jornal Midiamax