Geral

Rede de esgoto beneficia moradores do Vila Almeida e Jardim Canadá

As obras de expansão da rede de esgoto em Campo Grande já chegaram aos bairros Vila Almeida e Jardim Canadá. Por meio da segunda etapa do Programa Sanear Morena, a Águas Guariroba está investindo R$ 57 milhões em obras na região urbana do Imbirussu. O objetivo é coletar e tratar o esgoto de 33 bairros, […]

Arquivo Publicado em 16/02/2013, às 12h29

None
1568348684.JPG

As obras de expansão da rede de esgoto em Campo Grande já chegaram aos bairros Vila Almeida e Jardim Canadá. Por meio da segunda etapa do Programa Sanear Morena, a Águas Guariroba está investindo R$ 57 milhões em obras na região urbana do Imbirussu.

O objetivo é coletar e tratar o esgoto de 33 bairros, beneficiando cerca de 42 mil moradores. Em algumas ruas dos bairros Vila Almeida e Jardim Carandá a rede já está liberada para conexão. Equipes da Águas Guariroba estão visitando as residências para informar que o serviço está disponível e realizar os procedimentos para adesão à rede.

A moradora Enedina Rodrigues, de 73 anos conta que mora na região do Imbirussu há 31 anos ,e há cerca de um mudou-se para a Vila Almeida. “Eu já tinha planejado construir outra fossa e fui surpreendida com esta obra aqui no bairro. Fiquei muito feliz, foi uma maravilha. Eu esperava por isso há muito tempo. Todo os meses a gente precisa esgotar nossa fossa, são cerca de R$ 80,00 todas as vezes”, comenta.

Além da construção da rede de esgotamento sanitário, a região do Imbirussu vai ganhar ainda uma nova ETE (Estação de Tratamento de Esgoto). As obras já estão em estágio de finalização e a ETE será entregue em março. A estação terá dois mil metros quadrados de área construída, com vazão média de 120 litros de esgoto por segundo.

Estatísticas

Quando forem finalizadas as obras do Sanear Morena 2, Campo Grande chegará ao índice de 70% de cobertura da rede de esgoto. Em seguida, a Águas Guariroba inicia a terceira etapa do programa. Com investimentos de R$ 636 milhões, a concessionária vai levar esgoto coletado e tratado para 100% da população da Capital até 2025.

A expansão da rede de esgoto em Campo Grande ajuda a preservar o meio ambiente e reflete na qualidade de vida e saúde. Os investimentos já resultaram na queda de 34% dos casos de doenças relacionadas à falta de saneamento entre 2005 e 2009, conforme dados da Secretaria Municipal de Saúde.

Jornal Midiamax

☰ Últimas Notícias