Geral

Prefeitura de Niterói multa paróquia que derrubou mais de 300 árvores para receber peregrinos da JMJ

A Secretaria de Meio Ambiente de Niterói multou nesta terça-feira (17) a paróquia de São Sebastião de Itaipu por derrubar sem autorização 334 árvores em um terreno de sua propriedade. Organizadores da JMJ (Jornada Mundial da Juventude) cortaram as árvores no terreno a fim de abrir espaço para receber os peregrinos que irão a região […]

Arquivo Publicado em 17/07/2013, às 19h15

None

A Secretaria de Meio Ambiente de Niterói multou nesta terça-feira (17) a paróquia de São Sebastião de Itaipu por derrubar sem autorização 334 árvores em um terreno de sua propriedade.


Organizadores da JMJ (Jornada Mundial da Juventude) cortaram as árvores no terreno a fim de abrir espaço para receber os peregrinos que irão a região durante o encontro, que começa no próximo dia 23 e será responsável por trazer o Papa Francisco pela primeira vez ao Brasil.


Segundo os técnicos da Secretaria, que vistoriaram o local nesta terça-feira (16), as árvores foram derrubadas sem autorização. A paróquia foi multada e foi estabelecido um Termo de Compromisso Ambiental, em que a paróquia se compromete a recuperar a área degradada e a restinga da praia de Itaipu. A Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente também investiga o caso.


A organização do evento afirma que foi preciso retirar as árvores, localizadas em uma área de Mata Atlântica no parque nacional Serra da Tiririca e no terreno da paróquia, para receber cerca de 800 peregrinos.


No começo de julho, a organização da JMJ solicitou a retirada de 11 coqueiros da praia do Leme, devido a missa campal que será realizada pelo papa na praia. O prefeito do Rio Eduardo Paes autorizou a derrubada, mas voltou atrás depois da pressão de ambientalistas.

Jornal Midiamax