Geral

Pecuarista que pagou R$ 50 mil para matar advogado é condenado a 19 anos de prisão

O pecuarista Oswaldo José de Almeida, de 54 anos, foi condenado a 19 anos de prisão nesta terça-feira (25) pelo júri popular da 1ª Vara do Tribunal do Júri, após confessar ser o mandante do assassinato do advogado Nivaldo Nogueira de Souza, morto em março de 2009 em Costa Rica. Ele teria pagado R$ 50 […]

Arquivo Publicado em 25/06/2013, às 18h33

None
1546793494.jpg

O pecuarista Oswaldo José de Almeida, de 54 anos, foi condenado a 19 anos de prisão nesta terça-feira (25) pelo júri popular da 1ª Vara do Tribunal do Júri, após confessar ser o mandante do assassinato do advogado Nivaldo Nogueira de Souza, morto em março de 2009 em Costa Rica. Ele teria pagado R$ 50 mil pelo crime.

“É um alívio para a família saber que ele foi condenado e vai cumprir em regime fechado”, disse o filho de Nivaldo, Paulo Carneiro, bacharel em Direito, 25 anos. Oswaldo foi condenado por homicídio doloso por motivo torpe, mas absolvido pelo crime de formação de quadrilha, fato que diminuiu um ano de sua pena.

Nivaldo morreu executado com tiros, sendo que um o atingiu fatalmente na cabeça, quando saía da lanchonete Cantinho Meu. Três comparsas também foram anteriormente condenados, sendo Edoildo Ramos, conhecido como Piá, o executor.

Os três acusaram Oswaldo de ser o mandante do crime, mas ele só confessou a autoria após a condenação dos companheiros. “O principal motivo que ele disse era que era supostamente perseguido e meu pai foi advogado de várias pessoas que processaram ele. Mas na verdade o Oswaldo que é a má pessoa. A cidade inteira tem medo dele”, lamentou Paulo.

Jornal Midiamax