Geral

Mulher diz ter comprado produto vencido desde maio em supermercado da Capital

Uma mulher, que não quis ser identificada, afirmou ter comprado neste sábado (9) requeijão e amido de milho vencidos em maio deste ano no supermercado da rede Pires, na avenida Ana Luiza de Souza, no Pioneiras, em Campo Grande. Segundo a denunciante, ao pagar os produtos ela percebeu o vencimento do requeijão, que foi trocado […]

Arquivo Publicado em 07/10/2013, às 16h01

None
1492149806.jpg

Uma mulher, que não quis ser identificada, afirmou ter comprado neste sábado (9) requeijão e amido de milho vencidos em maio deste ano no supermercado da rede Pires, na avenida Ana Luiza de Souza, no Pioneiras, em Campo Grande.

Segundo a denunciante, ao pagar os produtos ela percebeu o vencimento do requeijão, que foi trocado pela supervisora do supermercado. Ao chegar em casa, ela percebeu que o amido de milho também tinha vencido em maio e voltou ao local para trocar o produto e foi atendida.

Após a troca, a mulher averiguou que mais produtos em prateleiras estavam vencidos e procurou a Vigilância Sanitária para fazer a denúncia, sem sucesso. A denunciante ainda citou que o irmão dela já comprou, no mesmo estabelecimento, carne a vácuo com a data de validade rasurada que estava podre.

O gerente do supermercado, Marcos Silva, negou a história da denunciante. “Toda ocorrência passa por mim, trabalhei neste final de semana e isto não aconteceu”, declarou. A reportagem esteve no local na manhã desta segunda-feira (7) e encontrou dois pirões de peixe congelados vencidos desde 21 de agosto.

Sobre os pirões, o gerente pediu desculpas e relatou que todo dia antes de abrir e após fechar o estabelecimento, a ordem é para que os funcionários verifiquem a data de validade dos produtos para evitar este tipo de situação.

“São mais de 5.000 itens, é quase impossível ser 100% correto, mas isto não justifica. Vamos pedir imediatamente para os funcionários redobrarem a atenção”, disse. O gerente ressaltou que caso um consumidor adquira um produto vencido a troca é feita imediatamente e, se o cliente preferir, ele também pode ser ressarcido financeiramente.

Punição

A reportagem não conseguiu entrar em contato com a Vigilância Sanitária de Campo Grande, que tem o poder de, caso encontre produtos com prazo de validade vencido, notificar e multar o estabelecimento.

Além disso, está previsto no Código de Defesa do Consumidor (CDC) que a ocorrência de intoxicação por conta de consumo de alimento vencido é caracterizada pelo CDC como acidente de consumo. O consumidor tem o direito de ser reparado pelos danos sofridos, sendo cinco anos o prazo para reclamar indenização.

Só produtos vencidos

Será inaugurado no início de 2014, nos Estados Unidos, um supermercado que vai comercializar somente produtos com prazo de validade vencidos, mas ainda em boas condições de consumo. Com o objetivo de alertar a sociedade sobre o desperdício de alimentos, o ponto de vendas vai praticar preços mais baixos e deverá atender à população mais pobre.

O supermercado The Daily Table será aberto em Massachusetts, na província de Dorchester, e o proprietário do local, Doug Rauch, declarou que o estabelcimento vai ajudar a conscientizar as pessoas sobre a necessidade de ficarem atentas aos prazos de validade.

O projeto surgiu depois da divulgação de números sobre o desperdício de alimentos – conforme informou o CicloVivo, metade da comida produzida no mundo é jogada fora em boas condições. De acordo com a Universidade de Harvard, só nos EUA, 40% dos alimentos em bom estado vão parar no lixo e mais de 90% dos norte-americanos jogam fora os alimentos antes de expirar a data de validade.

Os produtos comercializados nas gôndolas serão indicados para consumo rápido ou imediato. “Estamos falando sobre recuperar alimentos. A maioria dos produtos comercializados são frutas e legumes. Os clientes precisarão consumir os alimentos rapidamente”, explicou o proprietário do The Daily Table.

Jornal Midiamax